Participando de uma missa no Santuário de Aparecida, na tarde do último sábado (12), em ocasião do feriado de Nossa Senhora Aparecida, o presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu vaias e aplausos e fez uma leitura durante a celebração. No texto bíblico lido pelo presidente, o rei se encantou com a beleza de Ester, que lhe pediu pela vida de seu povo.

Durante a missa da manhã, o arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, criticou o "dragão do tradicionalismo" e chamou a direita de "violenta e injusta".

"Estão fuzilando o Papa, o Sínodo, o Concílio Vaticano Segundo. Parece que não queremos vida, o Concílio Vaticano segundo, o evangelho, porque ninguém de nós duvida que está é a grande razão do sínodo, do concílio, deste santuário, a não ser a vida como já falei", disse.

Na homilia, Dom Orlando expressou ainda o desejo de que "nossas crianças não morram mais de uma bala perdida" e disse que a corrupção "tira o pão da nossa boca e aumenta as desigualdades sociais".

Roupas de doentes e objetos de devoção são abençoados

Diversas pessoas compareceram ao santuário na data, levando suas intenções de realizações de vida e trabalho e agradecendo as graças alcançadas. Roupas de pessoas acamadas, objetos de devoções e água também foram levados pelos romeiros ao interior da basílica para serem abençoados no final de cada celebração. Desde o ano de 1984, o Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida é administrado pelos missionários redentoristas, da Congregação do Santíssimo Redentor.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Religião

Considerado o maior templo Católico do país, o santuário está localizado na região do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, e abriga a representação de Nossa Senhora Aparecida. A imagem foi encontrada no rio Paraíba, em 1717, pelos pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso. Já o dia 12 de outubro se tornou feriado nacional em 1980.

Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso, foram personagens do primeiro milagre de Nossa Senhora Aparecida.

Pescaram muitos peixes após encontrar a representação, em outubro de 1717, no rio Paraíba do Sul. Eles foram pescar para refeição do Conde de Assumar, Pedro de Almeida, que seguia à Vila Rica onde receberia o título de governador da Capitania das Minas Gerais e pernoitou na Cidade.

As redes voltavam vazias, até que João Alves pescou alguns peixes e o corpo de uma imagem sacra. Em seguida, pescaram mais peixes e a cabeça que se encaixou no corpo.

Eles identificaram a imagem como Nossa Senhora da Conceição. Desde então, a representação da Virgem vem sendo protegida pela Igreja Católica, sendo incontáveis os milagres que se seguem desta santa devoção.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo