Na noite da última segunda-feira (7), um caso de tentativa de feminicídio assustou os moradores de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro. A artista plástica Alessandra Vaz e uma amiga ficaram gravemente feridas após o ex-namorado da artista trancar as mulheres no banheiro e atear fogo na residência em que estavam, segundo informações da Polícia.

O suspeito foi preso na madrugada da última terça-feira (8) e teria confessado o crime durante depoimento à polícia.

O homem identificado como Rodrigo Alves Marotti, de 30 anos, contou à polícia que possuía uma sociedade com a ex-companheira, Alessandra Vaz, de 47 anos, e que após o término do Relacionamento a mulher não estaria cumprindo o acordo feito pelos dois, o que o teria levado a perder a cabeça.

O crime ocorreu no distrito de Mury. O suspeito teria fugido do local usando o carro de uma das vítimas, porém, teria se envolvido em um acidente. Ao procurar ajuda em um posto policial em Lumiar, teria sido encaminhado por agentes à delegacia.

Mulheres estariam em estado grave

Segundo o portal G1, bombeiros foram acionados para irem até o local do incêndio, porém, ao chegarem, vizinhos já haviam retirado as mulheres da residência. As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Raul Sertã, onde deram entrada em estado grave, com inúmeras queimaduras pelo corpo. A artista plástica, ex-namorada do suspeito, foi transferida para um hospital particular da cidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Relacionamento

De acordo com informações fornecidas pelo hospital, a artista se encontra em estado gravíssimo, com cerca de 80% do corpo queimado, traqueostomizada e respirando com auxílio de aparelhos.

Já a amiga da artista plástica, identificada como Daniela Mousinho da Silveira, de 47 anos, estaria com cerca de 90% do corpo queimado e foi transferida para o Hospital Estadual Melchiades Calazans, em Nilópolis, na última terça-feira (8).

A unidade é referência no tratamento de queimados. De acordo com a Polícia Civil, Rodrigo Alves Marotti responderá por tentativa de feminicídio. O caso segue sendo investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

Suspeito é levado para presídio

Ainda de acordo com o G1, Rodrigo Alves Marotti foi transferido para uma unidade prisional na manhã desta quarta-feira (9). Segundo testemunhas, Alessandra teria sido agredida pelo ex-companheiro antes da casa ser incendiada.

Uma das testemunhas, que não quis ser identificada, afirmou que teria ouvido gritos e fogo em uma das janelas da casa. A testemunha teria tentado ajudar, porém, a parte de cima da casa teria grande quantidade de madeira, o que teria facilitado a propagação do fogo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo