No último domingo (20), uma criança de apenas 7 anos de idade morreu após sofrer uma queda do 18º andar de um prédio. A fatalidade aconteceu no centro de Balneário Piçarras, no litoral norte de Santa Catarina.

A menina era Brenda Letícia da Silva. Brenda chegou a receber o socorro por parte da família e foi encaminhada ao atendimento especializado. Entretanto, devido à extensão dos seus ferimentos, a criança acabou não resistindo e faleceu.

As informações foram confirmadas pela prefeitura da cidade.

De acordo com informações fornecidas pela Polícia, o prédio do qual Brenda caiu ainda está em construção. A garota estava no local, uma vez que o seu pai trabalha no edifício e levou a família para conhecer o prédio. Brenda estava correndo pelo local quando acabou perdendo o equilíbrio e caindo em um buraco, que deveria servir como fosso para um elevador futuramente.

O pai de Brenda tentou prestar o devido socorro, mas a criança acabou falecendo no Pronto Atendimento. De acordo com algumas informações fornecidas pelo Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte de Brenda pode ser apontada como um politraumatismo.

O presente momento, o edifício no qual a garotinha morreu encontra-se isolado. Uma equipe do Instituto Geral de Perícias (IGP) comparecerá ao local para realizar os procedimentos necessários.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Além disso, um inquérito será aberto pela Polícia Civil com o objetivo de apurar as circunstâncias do acidente. Nesse sentido, as autoridades desejam determinar se o buraco trata-se mesmo de um fosso de elevador e se houve algum tipo de negligência por parte dos pais da menina, que devem prestar depoimento ainda essa semana.

O enterro de Brenda aconteceu na manhã dessa segunda-feira (21), no Cemitério Municipal de Balneário Piçarras.

Construtora lamenta o ocorrido

A Cill Construtora, responsável pelo prédio em que o acidente de Brenda aconteceu, lamentou o falecimento da menina. De acordo Carolina Pinto Figueiredo, a advogada da Cill Construtora, o pai da garota compareceu ao prédio em obras acompanhado da esposa, da menina, da cunhada e de uma outra criança. O objetivo da visita era mostrar o andamento das obras.

De acordo com Figueiredo, o pai de Brenda é empreiteiro e o responsável pela colocação do piso do prédio em questão.

Na ocasião em que tudo aconteceu, ninguém estava trabalhando e somente o vigia estava no local.

Ainda de acordo com a advogada, a Cill Construtora está prestando todo o apoio necessário à família de Brenda e também registrou um boletim de ocorrência. Além disso, a empresa está acompanhado todos os procedimentos legais acerca do caso. A construtora também ofereceu assistência jurídica e suporte emocional para a família de Brenda

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo