A sede da TV Cultura, na zona oeste de São Paulo, foi alvo da ação de criminosos na manhã deste domingo (6), quando um grupo de homens armados invadiu o local, trancou funcionários em uma sala e com o uso de maçaricos arrombou dois caixas eletrônicos e fugiu levando um terceiro em uma van dos Correios.

De acordo com uma nota enviada pela emissora, por volta das 7h, doze homens vestindo camisetas da própria emissora e da empresa que faz obras no museu da Fundação Padre Anchieta chegaram em uma van dos Correios –que segundo a Polícia era clonado– e em um Fiat Palio, que fazia a escolta do primeiro.

O grupo, que estava fortemente armado, rendeu os seguranças e fez 25 funcionários reféns por cerca de três horas, tempo que durou a ação.

A Polícia Militar informou que alguns dos funcionários foram agredidos com coronhadas e precisaram de ser socorridos. Pertences desses funcionários também foram levados pelos bandidos.

Ainda de acordo com a PM, como estavam usando roupas identificadas com a marca da emissora, eles não tiveram problemas para circular em seu interior e chegar ao local onde ficavam os caixas eletrônicos.

Com o uso de maçaricos eles arrombaram dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil e levam um terceiro, também do BB. Até o final da tarde o valor levado pelos bandidos ainda não havia sido contabilizado.

A polícia foi acionada assim que os bandidos iniciaram a fuga. Por meio do rastreamento do aparelho celular de um dos funcionários, os policiais conseguiram descobrir que a quadrilha seguiu pela avenida Inajar de Souza, na zona norte da capital, mas momentos depois o contato foi perdido.

Para dificultar o trabalho de investigação, os criminosos levaram as imagens do circuito de segurança. Até o fim da tarde ninguém havia sido preso. O caso foi registrado no 91º Distrito Policial, onde as testemunhas foram ouvidas.

Briga deixa seis baleados no centro

Também na manhã deste domingo, ao menos seis pessoas, sendo cinco mulheres e um homem, foram baleados em um ataque na praça São Vito, no Brás, centro de São Paulo, local geralmente frequentado por vendedores ambulantes e moradores de rua.

Os feridos foram levados para o Hospital da Santa Casa e Hospital Vergueiro.

De acordo com informações passadas pela polícia, o tiroteio começou após uma briga entre camelôs. Uma testemunha relatou que dois camelôs na praça quando um deles sacou um revólver e começou a disparar. Uma mulher que estava no local para fazer compras foi atingida nas costas.

Dois helicópteros da Polícia Militar foram acionados para atender os feridos e ninguém foi preso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!