Na última quarta-feira (13), uma menina de apenas 5 anos foi atingida por um tiro em Realengo, bairro localizado na zona oeste do Rio de Janeiro.

Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, mesmo baleada, tentou deixar a sua mãe mais calma e confortar o coração da progenitora durante toda a situação.

Depois de ser baleada, a pequena foi encaminhada para um hospital durante o período vespertino. Entretanto, devido à extensão dos ferimentos provocados pelo disparo, ela acabou não resistindo e vindo a óbito.

Todo o relato acerca da situação vivida por Ketellen e sua mãe foi feito por Daisy da Costa, uma tia-avó da garotinha.

De acordo com as informações fornecidas por Daisy, a menina já estava caída no chão quando Jéssica, a mãe dela, foi lhe socorrer e ouviu a filha pedindo para que ela não chorasse. Depois disso, Jéssica deixou o local e foi buscar ajuda para Ketellen.

As afirmações de Daisy da Costa foram feitas durante uma entrevista concedida pela mulher ao "RJ1", telejornal exibido pela TV Globo. O pai de Ketellen, Augusto, lamentou bastante a morte da filha e afirmou que os dois eram muito próximos.

A caminho da escola

Quando os disparos aconteceram, Ketellen estava a caminho da Escola, acompanhada pela mãe. Antes que chegasse ao local, os disparos que a vitimaram aconteceram.

Logo após a situação, a garotinha foi atendida e chegou até mesmo a passar por uma cirurgia para tentar retirar a bala e reverter os danos internos. Entretanto, o quadro de Ketellen acabou piorando significativamente, de modo que a menina faleceu ainda no início da noite de quarta-feira (13).

Conforme algumas informações fornecidas pelas autoridades responsáveis pela investigação da morte da garota, os disparos se originaram de um veículo que passava pelo local em que Ketellen foi morta.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Escola

Além de acertar a menina, os tiros também acabaram vitimando um jovem de apenas 17 anos de idade. Assim como Ketellen, o jovem também acabou não sobrevivendo aos ferimentos.

Ainda a respeito da ocorrência, o "RJ1" afirmou que várias testemunhas comparecem à Polícia para prestar depoimento. De acordo com os depoimentos, foi possível concluir que dois homens desceram de um carro e atiraram no jovem citado, Davi Gabriel Martins do Nascimento.

De acordo com informações do Fogo Cruzado, Ketellen representa a sexta criança morta com tiros no Rio de Janeiro apenas esse ano.

Ao todo, ao longo de 2019, 21 crianças apresentaram ferimentos causados por armas na Região Metropolitana da capital fluminense.

Entretanto, até o presente momento, não se sabe os motivos para que os homens do veículo tenham atirado no adolescente. As autoridades estão apurando os fatos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo