Uma tragédia aconteceu em São Paulo em pleno feriado de Natal. Um garoto, morador da Cidade Ademar, zona sul de São Paulo, foi brutalmente atacado e morto por seis cães ao tentar recuperar uma pipa que caiu em um terreno abandonado de uma empresa de ônibus inativa.

Luiz Fernando Teixeira, de 10 anos, foi atacado por um cachorro da raça rotweiller, um cachorro vira-lata e quatro pit bulls. O ataque que resultou na morte do menino aconteceu depois de ele entrar no terreno abandonado para recuperar uma pipa.

Um homem de 20 anos de idade tentou salvar a vida do garoto Luiz Fernando, mas não teve sucesso e ainda foi mordido por um dos cães na perna. O rapaz foi encaminhado ao Hospital Arthur Ribeiro de Sabóia, recebeu curativos, vacina antitetânica e teve alta.

Moradores da região também tentaram socorrer o menino de 10 anos, mas também não conseguiram afastar os cães, mesmo usando paus e pedras, os Animais continuaram a atacar o garoto.

A Polícia militar foi chamada e teve de atirar para que os cães se afastassem do corpo do menino, mas mesmo com os tiros de advertência, os cachorros atacaram novamente o garoto.

Dois dos seis cachorros tiveram de ser sacrificados, um ficou ferido e os outros três cães foram para um canil.

Segundo a polícia, nenhum dos responsáveis pelo terreno foi encontrado no local do ataque. A diretoria de São Paulo da Vigilância de Zoonoses disse que uma equipe foi designada para resgatar os animais, caso se confirme que eles sofriam maus tratos, o dono do terreno pode ser multado.

Cachorro ataca menino dentro do mar

Também nessa semana de feriado de Natal, outra criança foi atacada por um cachorro. A menina foi atacada por um cão na praia de Guarujá, em São Paulo, no último sábado (21).

A garotinha foi socorrida por um fiscal da Vigilância Sanitária que passava por ali no momento do ataque. Segundo José Ricardo, ele ouviu a menina gritar dentro do mar, na tentativa desesperada de salvar a garota, ele entrou no mar de roupa e tudo, um amigo que estava com ele registrou o momento.

A menina teve sorte, José Ricardo viu que o cachorro queria morder as costas da menina e atirou nele uma sacola com duas garrafas o deixando atordoado, o que o fez sair de cima da criança.

Segundo informações do Fiscal, a menina estava com uma adolescente e uma mulher que estavam desesperadas sem saber como tirar o cachorro de cima da criança.

Santos disse que não teve medo de que o cachorro o atacasse, pois sua maior preocupação naquele momento era salvar a vida da criança que estava totalmente indefesa.

A Vigilância em Zoonoses foi acionada, mas o cachorro não foi encontrado depois do ataque. A menina passa bem, ela teve ferimentos na orelha e nas costas e foi atendida pela equipe médica do hotel onde estava hospedada.

Não perca a nossa página no Facebook!