No ano de 2019, os casos de feminicídio que aconteceram no estado de São Paulo acabaram superando o ano anterior, e bateram recorde, com 154 ocorrências registradas entre os meses de janeiro a novembro. O levantamento foi feito pelo portal G1 e pela GloboNews, utilizando de boletins de ocorrência que foram registrados e disponibilizados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP).

O número de casos superou todos os anos desde que a série histórica, em 2015, quando houve publicação da lei em março, previa que haveriam penalidades maiores e mais graves para homicídios que fossem enquadrados na definição de feminicídio, ou seja, crimes de violência doméstica e familiar, e/ou menosprezo ou discriminação à condição de Mulher.

Os casos mais comuns em relação a este tipo de crime acontecem após separações. Desde este ano, o feminicídio é tipificado como sendo crime hediondo.

Aumento de casos

Os 154 casos que foram registrados quanto tipo de crime demonstrou um aumento de 29% ao ser comparado com os 119 assassinatos que foram cometidos em relação às vítimas serem mulheres, e que foram contabilizados na mesma época do ano anterior, e também já superaram todos os crimes que foram registrados desta mesma natureza no ano anterior, em 2018, que foram 134. A maioria dos casos que foram registrados deste tipo tiveram o seu autor identificado e ocorreram dentro da própria casa das vítimas.

Os números apontaram que 79% dos casos tiveram a sua autoria conhecida, e que foram cometidos por companheiros ou ex-companheiros das vítimas dos crimes.

Além disso, 68% das ocorrências também aconteceram dentro das casas das vítimas.

Destes casos registrados, cerca de 42% deles, por volta de 65 dos 154 casos que foram registrados, a prisão dos criminosos aconteceu em flagrante. Outro fator importante que foi detectado neste tipo de crime é que todas as vítimas que foram mortas em 2019 tinham idades, em média, entre os 36 anos.

O G1 e a GloboNews, que realizaram este levantamento, vêm acompanhando a tendência de aumento destes crimes de feminicídio desde abril de 2019, no período em que foi constatado que os casos haviam dobrado entre a queda generalizada de crimes violentos no primeiro bimestre do último ano.

Com isso, o aumento dos crimes de feminicídio vem acontecendo na contramão, devido à redução de outros crimes violentos no estado de São Paulo em 2019, como, por exemplo, homicídio doloso, que tiveram uma queda de cerca de 7%, e os casos de latrocínio, que tiveram uma queda de cerca de 33% de janeiro a novembro do último ano.

Por outro lado, o abuso sexual, que geralmente tem como vítimas as mulheres, apresentou um aumento de cerca de 4% de janeiro a novembro de 2019, ao ser comparado com o mesmo período de 2018 a respeito deste tipo de crime, como foi demonstrado no levantamento feito pelo G1.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!