Morreu na tarde desta sexta-feira (24), após um acidente ocorrido na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), o ex-prefeito de Sorocaba Theodoro Mendes. Ele tinha 78 anos e também foi deputado federal e vereador.

De acordo com a CCR ViaOeste, concessionária que administra o trecho da rodovia, o político tentou fazer uma conversão no quilômetro 84 para entrar no bairro Genebra quando foi atingido na lateral por outro veículo que vinha na pista contrária. Mendes ainda chegou a ser socorrido em estado grave e levado ao Hospital Regional de Sorocaba, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um helicóptero da Polícia Militar, que veio de São Paulo, chegou a pousar na rodovia, mas o estado do ex-prefeito não permitia que o socorro fosse feito via aérea. Por conta do pouso da aeronave, as duas pistas ficaram fechadas por 35 minutos e foram registrados três quilômetros de congestionamento.

No outro veículo envolvido no acidente estavam três pessoas, que por conta do acionamento do sistema de airbags não se feriram. Eles foram levados para a delegacia para prestarem depoimento na condição de testemunhas.

Luto oficial de três dias

Por conta da morte de Theodoro Mendes, a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, decretou luto oficial de três dias na cidade e as bandeiras ficarão hasteadas a meio mastro. Jaqueline disse que o ex-prefeito é uma referencia para todos e “é uma perda para Sorocaba e para o Brasil”.

Após velório ocorrido na manhã deste sábado (25) no Palácio dos Tropeiros, atual sede da prefeitura que foi construída durante o mandato de Mendes, o corpo será sepultado no final da tarde, no Cemitério da Saudade.

“Perdemos uma grande liderança política, um grande ícone da política sorocabana”, destacou o presidente da Câmara dos Vereadores Fernando Dini.

Vida política

Três vezes deputado federal e uma vez vereador, Theodoro Mendes foi prefeito de Sorocaba entre 1977 e 1982. Em sua gestão, além de construir a sede da prefeitura, também foi o responsável pela conclusão do estádio Walter Ribeiro e pelo prolongamento da Avenida Dom Aguirre.

Filiado ao MBD e depois PMDB, votou favoravelmente à emenda Dante de Oliveira e deu seu voto para Tancredo Neves no Colégio Eleitoral. Participou ainda dos trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte.

Em 1996, já pelo PTB, tentou novamente se eleger prefeito de Sorocaba, mas os quase 28 mil votos válidos (12,3% do total), não foram suficientes para levá-lo ao segundo turno e ele foi apenas o quarto candidato mais votado, ficando atrás de José Crespo, Renato Amary e Iara Bernardi. Após o insucesso nas urnas, abandonou a politica.

Fora da vida polícia, Theodoro Mendes foi promotor público, advogado e radialista.

Não perca a nossa página no Facebook!