Um crime brutal está intrigando moradores de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Uma família foi encontrada carbonizada dentro do porta-malas de um carro. De acordo com o site G1, as vítimas foram identificadas como Flaviana Gonçalves, seu marido Romuyuki, e o filho do casal, um adolescente de 15 anos. A justiça de São Bernardo do Campo decretou a prisão temporária de Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos, e de Carina Ramos, de 31. Flávia é a filha mais velha do casal, e Carina, sua namorada. As duas foram detidas sob suspeita de envolvimento no crime após apresentarem depoimentos contraditórios à Polícia.

Ana e Carina foram presas na manhã da última quarta-feira (29), no momento em que se dirigiam para o escritório de um advogado. O delegado Paul Henry Bozon Verduraz, foi o responsável por decretar a prisão temporária do casal, após contradições no interrogatório, e a oitiva de uma testemunha decisiva.

Imóvel revirado

Segundo o site R7, Ana Flávia e Carina, presas sob suspeita de envolvimento no crime, negaram qualquer tipo de participação. Durante depoimento à polícia, o casal afirmou que teria visitado a família de Ana Flávia na noite do crime, em um condomínio, em Santo André.

Imagens de câmeras de segurança registraram a saída do carro da família junto a um segundo veículo por volta das 23h30. Os corpos da família foram encontrados carbonizados no porta-malas de um Jeep Compass, na Estrada do Montanhão. De acordo com uma laudo pericial preliminar, a família foi morta a golpes de pauladas.

Durante a primeira visita à residência onde a família morava, policiais encontraram o local revirado e marcas de sangue espalhadas pela casa.

Durante o interrogatório, a filha do casal mencionou que a família pudesse ter envolvimento com agiotas, porém, a linha de investigação seguida pela polícia sugere que uma possível briga familiar possa ter motivado o crime. Após o depoimento, as suspeitas foram encaminhadas ao IML (Instituto Médico Legal) para realização de exame de corpo delito, e posteriormente, ao 7º DP (Lapa), onde cumprirão prisão temporária.

Terceiros envolvidos

De acordo com o site G1, segundo as investigações preliminares, a polícia acredita que possam ter mais envolvidos no crime além de Ana Flávia e Carina. Até a manhã desta quarta-feira (29), dez testemunhas já haviam prestado depoimento à polícia. Segundo o site R7, a polícia também suspeita que o crime possa ter relação com herança familiar. Nesta quinta-feira (30), ocorreu uma pequena cerimônia de velório e o sepultamento dos restos mortais de Flaviana, Romuyuki e do adolescente, pais e irmão de Ana Flávia.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!