Foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (20) o influenciador digital Francisco Gleison de Sousa, de 24 anos. Conhecido nas redes sociais como “Pirangay”, ele mantinha um perfil onde compartilhava vídeos e fotos de teor humorístico. O corpo do jovem estava em uma casa na Rua Monsenhor Salviano, no bairro Parangaba, em Fortaleza.

Os familiares foram informados da morte do jovem por meio de uma amiga, que por sua vez teria recebido um telefonema de uma pessoa que mora perto da casa onde o corpo foi achado.

Um familiar, que preferiu manter sua identidade em sigilo, disse que o rapaz estava na casa de um amigo, onde teria sido enforcado.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social informou que Francisco estava na companhia do dono da casa e outras duas pessoas. Foi o proprietário que se deparou com o corpo em um dos cômodos da casa e acionou a Polícia.

Teria sido esfaqueado

O portal Tribuna do Ceará trouxe mais alguns detalhes sobre o que teria provocado a morte do influenciador digital. De acordo com a publicação, o jovem teria sido esfaqueado após uma discussão ocorrida no local.

“Era muito querido, não fazia mal a ninguém. Só fazia o bem”, disse Brena Barros, irmã do influenciador digital. “A pessoa dizer que é amigo e fazer isso”, questiona a vizinha Vânia Matias e ainda completa dizendo: “A gente não deve confiar nem na roupa que a gente veste”.

Pirangay mantinha uma página no Instagram onde contavam com quase 14 mil seguidores. Muitos deles se mostraram surpresos com a precoce morte o influenciador digital e lamentaram o ocorrido.

Equipes do Departamento de Homicídios e da delegacia distrital se deslocaram até o local para fazer levantamentos e buscar identificar o que teria causado a morte do rapaz.

A 5ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa está responsável por investigar o caso.

Motorista de aplicativo morto

O motorista de aplicativo Maivison Victor Furtado Bentemuller, de 35 anos, foi morto na madrugada do último domingo (19), no Bairro Moura Brasil, em Fortaleza.

De acordo com a polícia, o corpo tinha marcas de perfurações.

O carro da vítima foi achado na Avenida Monsenhor Tabosa, no Bairro Praia de Iracema, sem qualquer sinal de arrombamento. Uma pessoa que não quis se identificar disse que Maivison havia sido sequestrado por um grupo de pessoas. A testemunha disse ainda que não sabe porque isso aconteceu, uma vez que, segundo ela, o motorista era uma pessoa do bem.

Nenhum suspeito do crime foi encontrado e o caso está sendo investigado pela a 4ª Delegacia do Departamento de Homicídios. O veículo foi levado para a delegacia.

Não perca a nossa página no Facebook!