Para ter atendimento prioritário em uma Unidade de Pronto Atendimento, de Copacabana, uma Mulher de 39 anos mentiu ao dizer que estava sentindo os mesmos sintomas do coronavírus. A farsa provocou grande mobilização e desencadeou a utilização de protocolos internacionais para o tratamento do vírus. Ela foi presa em flagrante assim que a verdade foi descoberta e irá responder por falsidade ideológica e por provocar alarme para perigo inexistente.

De acordo com informações passadas pela Polícia, na sexta-feira (8), Claudete Maria Rosa da Silva chegou ao local afirmando que havia acabado de retornar de uma viagem que fez com os patrões a Hong Kong, província autônoma chinesa, e que sentia os mesmos sintomas associados ao coronavírus.

A informação fez com que fossem levantadas uma série de protocolos internacionais e a paciente foi isolada e passou por vários exames e questionamentos e o Ministério da Saúde foi notificado. Durante todo o tempo ela sustentou a versão que trabalhava como babá e havia que havia viajado para a Ásia junto com seus empregadores.

Familiares desmentem farsa e mulher é presa

O relato fantasioso sustentado pela babá caiu por terra quando seus próprios familiares a desmentiram. Eles disseram que ela jamais havia deixado o país e que nem passaporte possui. Esses fatos foram comprovados pelo Departamento da Polícia Federal.

Após a descoberta dos fatos, Cláudia admitiu que mentiu para conseguir ter atendimento prioritário.

Brasil investiga oito casos

Um novo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde às 13h30 deste sábado (8), informou que o Brasil possui oito casos suspeitos do coronavírus. [VIDEO] Ainda de acordo com a pasta, 28 casos da doença já foram descartados desde que se começou a fazer o monitoramento. Até o momento nenhum caso da doença foi registrado no pais.

O estado do Rio Grande do Sul possui três casos investigados e São Paulo outro dois. Os demais estão sendo analisados nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, e Santa Catarina.

Na madrugada deste domingo (9), está prevista a chegada de um grupo de 40 brasileiros que estava na China. Eles seguirão para uma base aérea de Anápolis, onde ficarão em quarentena.

Mais de 700 mortos na China

Na China os novos casos estão diminuindo. No balanço registrado na última sexta-feira (7), o pais havia registrado 3.151 novos casos de 2019-nCoV contra 3.697 diagnosticados no dia anterior.

Ao todo, a China possui 34.598 casos confirmados da doença e 723 mortes, sendo 81 delas na província de Hubei, epicentro da epidemia. Ao menos 2.050 pessoas já se recuperaram do vírus.

Outros 24 países já registraram ao todo 270 casos da doença.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!