Olavo de Carvalho constantemente envolve em várias polêmicas e é chamado pelos opositores do Governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “guru” da ala mais ideológica. No último sábado (15), Olavo publicou um vídeo em sua conta na plataforma de vídeos YouTube, na qual estava sendo entrevistado por uma jornalista do O Globo onde disse, entre outras coisas, que estava “caga***” para o estado brasileiro. Na mesma entrevista, disse não ter nenhuma influência no governo Bolsonaro.

Olavo disse que ela (a jornalista) acha que ele fica dando instrução para o pessoal no governo.

Contudo, segundo Olavo, a única instrução que deu para o governo foi para seus alunos saíssem dele e fossem para casa estudar, largassem esse “excremento” de governo. O escritor disse que está “caga***” para o governo do Brasil.

Olavo comentou a situação do ex-ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni, que foi substituído pelo general Braga Netto. Segundo ele, não conhece direito o agora então ministro da Cidadania e disse que só teve dois encontros com ele. Ainda, Olavo se recusou a comentar o que ele pensava sobre o “olavismo” dentro do governo Bolsonaro, que estaria perdendo influência.

Perguntado sobre o primeiro ano do governo Bolsonaro, Carvalho disse que o governo foi “maravilhoso”. Diz o escritor que a criminalidade diminuiu, que a economia está indo muito bem e pergunta se teve algum governo antes desse que fez isso no primeiro ano de governo.

Olavo e sua filha Heloísa

Nem todo mundo apoia Olavo de Carvalho. Uma delas é a própria filha mais velha do escritor, Heloísa de Carvalho.

Olavo é chamado de “guru” do governo Bolsonaro, e a chamada nova direita, enquanto Heloísa chama o próprio pai de “fraude”. Heloísa também chama seu pai de “perigo para o Brasil”, por conta da sua autodenominação como o maior filósofo vivo e sua relação com Bolsonaro muito “doentia”. Heloísa é professora há 50 anos, nasceu em São Paulo, mas vive em Atibaia, que fica 70 quilômetros de São Paulo.

A história com seu pai terminou em 2017, logo depois fazer uma interferência na questão dos direitos autorais por conta de uma fotografia que estava no documentário sobre Olavo (O Jardim das Aflições).

Disse ela que foi bloqueada nas redes sociais e também foi ofendida ao telefone por Olavo.

Depois disso, decidiu falar tudo mesmo tendo de pagar o preço muito alto. Segundo ela, exercia a atividade de organizar festas, mas, depois de fazer várias criticas ao seu pai e ao presidente Bolsonaro, trabalho entrou em litígio.

Não perca a nossa página no Facebook!