Uma Mulher de 40 anos, que não teve seu nome revelado, prestou queixa na Polícia Civil por conta de seu carro ter sido totalmente vandalizado, inclusive tendo pichado nele palavras de baixo calão que lhe acusava de ser uma “amante”. A motivação do crime teria sido por conta de ciúmes.

O caso aconteceu no início do mês Sorocaba, no interior de São Paulo, mas apenas nesta semana se tornou público. Um vídeo que circula nas redes sociais revela o estado em ficou o veículo, um Hyundai modelo HB20 vermelho.

A proprietária disse aos policiais que havia deixado o veículo em uma funilaria, no Jardim Vera Cruz, onde passaria por alguns reparos, e o ataque ocorreu no intervalo de uma hora e meia. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o veículo passando por perícia policial para avaliar os danos.

O veículo teve a lataria riscada em várias partes, os vidros, lanterna e retrovisores quebrados, além de ter as palavras “amante” e “p%$#” escritas no capô, nas laterais e no teto. Apenas a parte traseira do automóvel passou imune a pichação, mas teve seu vidro quebrado e parte riscada.

Ligação para o marido

Ainda segundo a vítima, a pessoa responsável pelo ataque é a esposa de seu ex-chefe. Ela teria ligado para o marido da dona do carro e disse que fez depredação a mulher estaria se relacionando com seu esposo.

O caso foi registrado como dano e a Polícia chamará os envolvidos para prestar depoimento. A dona do veículo, caso queria, tem o prazo de seis meses para representar judicialmente a suspeita, que poderá responder pelo crime de vandalismo.

Feminicídio investigado

A polícia de Sorocaba ainda busca saber a identidade de uma mulher encontrada morta, às margens da Estrada São Roquinho, no bairro Brigadeiro Tobias, na última terça-feira (10). Ela tinha ferimentos provocados por objeto cortante pescoço, na barriga e em um dos braços.

Um homem chegou a dizer para a polícia que a vítima era sua ex-esposa, Keila da Silva Moraes, de 46 anos, a qual identificou por uma foto.

Na quarta-feira (11), ele procurou as autoridades e disse a ex-mulher havia sido localizada viva. Ela compareceu durante a tarde na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba.

A polícia foi chamada por um morador, que passava pelo local por volta das 13h20 e avistou cadáver perto da entrada de uma propriedade rural. Ela estava deitada de bruços. Em um matagal, próximo da região onde o corpo foi encontrado, os policiais localizaram uma faca com sangue e um capacete feminino.

A causa da morte está sendo apurada e ainda está sendo aguardado o exame de impressões digitais para se descobrir a identidade da vítima, que aparenta ter em torno de 35 anos.

Não perca a nossa página no Facebook!