O apresentador Sikêra Jr. havia declarado através de suas redes sociais que faria revelações a respeito do outro lado da história da transsexxual Suzy Oliveira em seu programa, na terça-feira (10). No entanto, ele resolveu mostrar, na última segunda-feira (9), como estava a mãe da vítima da detenta. As imagens foram veiculadas no programa do apresentador, "Alerta Nacional", que vai ao ar pela RedeTV!.

Na reportagem, o jornalista Edie Polo conversou com a mulher que há 10 anos perdeu o filho, que foi vítima de Suzy, e que agora, ao que tudo indica após toda a polêmica do caso ter vindo à tona, foi abusado pela presidiária.

A mulher contou ao programa de Sikêra Jr. que se sentiu indignada com a reportagem no momento em que a detenta recebe um abraço do médico Drauzio Varella, após os dois terem uma conversa a respeito de há quanto tempo ela não recebia visitas no presídio e da solidão que sentia. A reportagem foi ao ar pela Rede Globo, no programa "Fantástico".

A mulher, indignada com a reportagem, falou principalmente sobre o abraço recebido pela presidiária e pelo fato de que ela estaria recebendo cartas na prisão depois da reportagem ter sido veiculada, e destacou ainda que ela não recebeu nada, e que está se reerguendo em sua vida, pois Deus está com ela.

Em seguida, o repórter Edie Polo resolveu abraçar a mulher durante a reportagem e ele também falou a respeito das impressões que tinha do caso.

Jornalista aponta sua visão sobre o Caso Suzy

Edie declarou que ficou chocado quando chegou para conversar com a mulher, no caso a mãe da vítima, e declarou que o motivo para o seu choque foi que ela tem sofrido por 10 anos pelas consequências do crime bárbaro que aconteceu contra seu filho.

Hoje, o menino, que se chamava Fábio dos Santos, estaria com 19 anos.

A mulher atualmente é empregada doméstica e tem muita dificuldade de arrumar emprego, e ainda é relacionada com o crime. No programa da segunda-feira (9), Sikêra Jr. ainda deu destaque para o fato de que ele resolveu mostrar a vida da vítima e não da pessoa que cometeu o crime. Ele criticou muito a reportagem que foi ao ar pela Rede Globo, que relatava que Suzy estava abandonada há 8 anos sem receber visitas no presídio.

Segundo foi dito na matéria, Suzy estaria cumprindo uma pena de 36 anos e 8 meses na prisão, e revê a sua sentença confirmada em segunda instância em 2014. O repórter informou ao longo da matéria que Suzy estaria respondendo por outros crimes ainda, e alegou que um deles é um abuso contra uma criança de três anos de idade em São Paulo, além de uma criança de 5 anos de idade, que é sobrinha da mesma.

O caso todo tomou grandes proporções após a matéria que foi ao ar pelo "Fantástico", o que gerou vários comentários em redes sociais.

Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!