Nessa terça-feira (07), a Caixa Econômica Federal lançou um aplicativo específico para as pessoas que podem solicitar o benefício de R$ 600 e R$ 1.200 fornecido pelo Governo federal, que tem como objetivo auxiliar os trabalhadores autônomos, infromais e microempreendedores individuais durante a crise relacionada à pandemia do novo coronavírus.

É possível afirmar que, de acordo com o site Valor Investe, a remuneração citada será paga durante o período de três meses. Entretanto, existe a chance de que ele seja prorrogado pelo Poder Executivo.

Para ter direito a solicitar o benefício, as pessoas que se encaixam nos grupos citados anteriormente devem tomar algumas medidas.

A primeira delas é realizar um registro, que precisará ser aprovado pelos responsáveis por fazer a concessão do benefício. De acordo com o Valor Investe, após essa liberação, o trabalhador poderá receber o dinheiro em até 48h.

Além disso, se mostra válido destacar que essa verificação sobre os critérios estabelecidos pelo governo federal para liberar o auxílio em questão será feita por meio do próprio aplicativo ou do site. Ele observará se quem está preenchendo a solicitação de fato se encaixa no caráter emergencial necessário para que o benefício seja pago durante a crise.

Mais alguns detalhes sobre a solicitação do benefício

Ainda se mostra válido destacar que o pedido do benefício em questão deve ser feito por trabalhadores que, atualmente, não estão em nenhuma das bases de dados do governo.

Isso significa que somente aqueles que não estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) devem fazer uso do aplicativo em questão até o dia 20 de março para solicitar o auxílio em questão. Os beneficiários do programa Bolsa Família também não devem utilizar a ferramenta citada anteriormente.

Assim, é possível afirmar que alguns grupos específicos se encaixam nas pessoas que devem fazer uso do aplicativo liberado pela Caixa Econômica Federal.

Entre eles é possível citar os profissionais autônomos, os trabalhadores informais e também os microempreendedores individuais. Esses grupos precisam ficar atentos aos prazos e preencher as fichas disponibilizadas no aplicativo ou mesmo no site.

O motivo para que os outros grupos que podem fazer uso do benefício não precisem preencher esse cadastro estão ligados ao fato de quem possui o Cadastro Único do governo federal já está apto a receber o auxílio em questão.

Por fim, é muito importante pontuar algumas questões sobre as pessoas que são atendidas pelo Bolsa Família. De acordo com o Valor Investe, entre os dias 16 e 30 de abril, as pessoas que são beneficiárias do programa em questão podem optar por receber somente um dos auxílios, escolhendo aquele que se apresentar mais vantajoso para elas do ponto de vista financeiro no atual momento de crise que o Brasil está atravessando.

Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!