O presidente da República, Jair Bolsonaro, novamente terá que se explicar sobre os exames que fez para saber se tinha contraído o coronavírus. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a Câmara dos Deputados, através de sua Mesa Diretora, pediu que Bolsonaro mostre os resultados dos exames que fez em até 30 dias.

O pedido foi feito pelo deputado Rogério Corrêa (PT-MG). O requerimento foi aprovado pela Mesa e agora o presidente tem o prazo para se explicar sobre o fato de não ter divulgado o resultado dos exames feitos e se teve ou não o Covid-19.

Até o momento a Presidência não fez qualquer comentário à imprensa sobre o pedido da Mesa Diretora da Câmara pelos exames de Bolsonaro.

O requerimento para que as explicações fossem dadas está agora em mãos de Jorge Antônio de Oliveira Francisco, chefe da Secretaria-Geral da Presidência.

Comitiva polêmica de Bolsonaro

A polêmica em torno dos exames de Jair Bolsonaro deriva da viagem que o presidente fez aos Estados Unidos para se encontrar com o presidente americano, Donald Trump, na qual pessoas que estavam na delegação tiveram o coronavírus detectados em exames.

Da delegação, cerca de 24 pessoas tiveram covid-19 positivo em seus exames, algumas delas pessoas próximas do entorno do presidente, como Fábio Wajngarten (secretário de Comunicação) e o General Augusto Heleno (ministro do Gabinete de Segurança Instituicional).

Como estes todos tem contato próximo com o presidente, houve a dúvida lançada sobre se o presidente contraiu ou não.

Mas o presidente tem evitado divulgar os resultados de tais exames, e aumentou a pressão sobre a conduta de Bolsonaro ao lidar com a pandemia

Bolsonaro tem coronavírus ou não?

Ao menos dois exames, realizados entre 12 e 17 de março, foram realizados pelo Presidente da República. Em ambos, através das redes sociais, Bolsonaro disse que os resultados eram negativos.

No entanto, não quis mostrar detalhes dos exames para a imprensa.

Posteriormente o presidente disse que a lei lhe garantia manter sigilo sobre o resultado dos exames, mesmo com a Lei de Acesso à Informação sendo usada para tentar descobrir detalhes dos exames. Ao falar sobre o risco de ter contraído a doença, o presidente declarou que seu 'passado de atleta' o faria ficar longe do grupo de risco da doença.

Aparições públicas renovam pressão sobre exames de Bolsonaro

As constantes aparições públicas em meio a pandemia do coronavírus e as diversas restrições e quarentenas impostas pelos governadores também resultaram no pedido do deputado petista para que a Presidência divulgue os resultados dos exames feitos pelo presidente. Isto indo contra as normas até divulgadas pelo Ministério da Saúde.

"Por ter participado de aglomerações e ter mantido contato com pessoas frequentemente, Bolsonaro precisa dizer ao Brasil se tem ou não o coronavírus. É uma informação que não deve ser de cunho pessoal, mas deve ser para o público, pelo cargo que ele ocupa", alegou Corrêa.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!