Um homem de 45 anos foi preso em flagrante na tarde quinta-feira (9), suspeito de ter matado a própria mãe, de 72 anos. O crime aconteceu no bairro Cohab, em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. De acordo com informações passadas por vizinhos, o homem teria transtornos psiquiátricos e teria tido um surto após consumir bebida alcoólica.

De acordo com a Polícia, Adão Alves de Sales estava em sua casa bebendo junto com outro homem, que seria seu vizinho, e a vítima. Em dado momento, teve início uma discussão e ele acabou partindo pra cima de sua mãe munido do facão. Antonia Carlos de Sales foi atingida na cabeça e no pescoço.

A mulher morreu no local.

Uma testemunha disse para a reportagem do jornal Mídiamax que quase se tornou outra vítima do homem, mas o homem errou o golpe, acertando uma estrutura metálica, o que lhe deu a chance de escapar.

Os vizinhos ao perceberem o que estavam acontecendo chamaram a policial. Ao chegarem no local, os policiais viram uma aglomeração de pessoas em frente a casa e o acusado em seu interior, ao lado do corpo da mãe e ainda segurando o facão.

Ele soltou a arma branca após receber ordem os policiais e foi preso logo em seguida e encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM). O suspeito irá responder pelo crime de feminicídio.

Irmãos bebem e agridem mãe de 77 anos

Outro caso de violência contra idoso registrado em Mato Grosso do Sul aconteceu na tarde desta sexta-feira (10), em Bataguassu, cidade que fica a 335 quilômetros da capital Campo Grande.

De acordo com informações passadas pela polícia, dois irmãos agrediram e ameaçaram a própria mãe, de 77 anos.

Os dois estavam bebendo desde a manhã, até que de tarde a idosa pediu para que os filhos encerrassem a bebedeira. Eles não gostaram e partiram para cima da mulher e também do irmão mais velho, de 53 anos. Foi ele quem acionou a polícia.

A polícia chegou ao local e prendeu os dois em flagrante, sendo uma mulher de 43 anos e um homem de 46.

A idosa disse que aquela não era a primeira vez que ela era agredida e que além de ter recebido um soco da filha ainda ouviu um deles dizer que ela deveria morrer de coronavírus assim como todos os outros velhos.

A mulher ao ser presa ainda agrediu os militares e precisou ser contida e já na delegacia foi preciso algemá-la, uma vez que ela estava bastante agitada.

Já o homem queria quebrar toda a casa, mas foi seguro pelo irmão mais velho. Já na delegacia, os dois continuaram fazendo ameaças contra a mãe e o irmão mais velho.

Presos em flagrante, os irmãos irão responder por ameaça, lesão corporal dolosa e vias de fato, qualificados por violência doméstica, além de desacato e resistência a prisão.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!