Ao brincar com uma arma artesanal, pertencente ao seu avô, um menino de nove anos matou sua irmã, de sete anos, com vários tiros. O caso aconteceu na tarde deste sábado (23), em Mariluz, cidade que fica no noroeste do Paraná. Os envolvidos tiveram suas identidades preservadas.

De acordo com informações passadas pelo delegado Isaías Cordeiro, os irmãos brincavam com outras crianças na chácara da família quando o menino de nove anos pegou a arma e atirou contra a irmã. Apesar de ter sido acionada uma única vez, foram disparados ao menos cinco tiros, que atingiram a cabeça, a coluna e os braços. A criança ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia não soube precisar quantos tiros a arma de fato disparou. Ela foi apreendida e o avô poderá responder por posse ilegal de arma e omissão de guarda. Ninguém foi preso e nesta segunda-feira (25) serão ouvidas outras pessoas para que se possa saber melhor a dinâmica dos acontecimentos e apurar melhor o caso, que foi registrado no 7º BMP.

Morreu ao tentar pegar uma pipa

A tentativa de pegar uma pipa resultou na morte de uma adolescente de 17 anos, no fim da tarde do último sábado (23). O caso foi no Conjunto Jamile Dequech, na zona sul de Londrina.

De acordo com informações passadas pelos familiares, a jovem – que não teve o nome revelado -, tentava buscar uma pipa, quando acabou caindo de um barranco de um metro e meio de altura.

Na queda ela acabou batendo a cabeça.

O socorro chegou a ser chamado, mas a jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O enterro da jovem estava previsto para acontecer neste domingo.

Homem leva tiro após render companheira

Um homem de 26 anos levou um tiro na perna enquanto mantinha sua companheira como refém a ameaçando com uma faca.

O caso aconteceu na tarde deste sábado (23), no bairro Colônia Luíza, em Ponta Grossa, no Paraná.

Em depoimento, a mulher de 43 anos disse que pela manhã o suspeito exigia que ela lhe desse mil reais para ele comprar uma moto. Por conta dessa exigência, ela foi ameaçada e agredida com objetos.

Mais tarde ela conseguiu deixar a casa e acionar os guardas, que foram até o local.

No momento em que ela relatava a situação aos agentes, o homem a pegou por trás e lhe rendeu com uma faca. Ele disse que a mataria se os guardas se aproximassem.

Houve uma tentativa de negociação e o suspeito acabou baleado no momento em que a vítima tentou se desvencilhar. Mesmo ferido na perna, o homem resistiu à prisão. Ele foi levado para o hospital, onde foi operado e segue internado sob escolta policial. Ele foi atuado em flagrante por tentativa de feminicídio, ameaça e resistência à prisão.

Já a mulher sofreu ferimentos no pescoço e nos braços causados na tentativa de escapar do agressor.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!