Um suspeito quebrou a perna e outro fugiu após um motorista de aplicativo reagir a uma tentativa de assalto e jogar seu carro em cima da moto em que eles estavam. O caso aconteceu na madrugada desta terça-feira (19), em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

A ocorrência aconteceu por volta das 3h30, na rua Benedita Aparecida Nogueira, quando ao perceber a ação dos criminosos, o motorista, que não teve o nome revelado, jogou seu veículo em cima da moto onde estavam os suspeitos. Com a batida, o carro de aplicativo capotou e ainda bateu em outro carro que estava parado, mas que não havia ocupantes.

A moto ficou destruída.

Um dos suspeitos fugiu atirando contra o veículo de aplicativo e um dos projéteis acertou o capô. Ele ainda está sendo procurado. Já o outro quebrou a perna e após ser detido pelos policiais militares foi levado para um hospital das proximidades e seu estado de saúde não foi informado e ficará sob escolta policial até receber alta. O motorista do carro de aplicativo e a passageira tiveram ferimentos leves.

De acordo com informações passadas palas autoridades, a placa da moto usada na tentativa de assalto estava com a placa adulterada com fita adesiva. Também foi descoberto que momentos antes de terem abordado o veículo, a dupla havia roubado a mochila de um pedestre.

A ocorrência foi registrada no 1º Distrito Policial (DP) de Taboão da Serra.

As autoridades pedem para que as pessoas não reajam a assalto.

Isolamento social cai na cidade

De acordo com dados divulgados pelo governo de São Paulo, o isolamento social em Taboão da Serra continua baixo. No último sábado (16), o índice de pessoas que ficaram em casa era de 48% enquanto no domingo esse percentual teve leve alta, indo para 50%.

Em todo o estado o índice no último domingo (17) foi de 54%.

Os números são inferiores se comparados com os finais de semana do mês de abril, quando a taxa variou entre 59 e 60%. O governo considera 70% com sendo o índice ideal.

A cidade já tem mais de 300 casos confirmados do novo coronavírus e até o último domingo já haviam 46 mortes confirmadas por conta da Covid-19.

Os hospitais estão trabalhando bem próximos de sua capacidade máxima e a Grande São Paulo corre o risco de ver um colapso em seu sistema de saúde.

Em razão disso, o prefeito da cidade, Fernando Fernandes, defendeu o isolamento social como forma de salvar vidas. O chefe do executivo diz que a economia é importante, mas para ele, salvar vidas é mais importante ainda. “Se vocês ficarem em casa, vão proteger as suas vidas”, disse o prefeito, que também é médico.

Em toda a região de Taboão da Serra já passam de mil o número de casos confirmados e o total de mortos até domingo era de 104.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!