Um homem de 29 anos foi morto por sua tia com um tiro na cabeça após ele ter ameaçado de morte a avó, de 79 anos, que é mãe da suspeita. O caso aconteceu no assentamento Agriverde, em Rio Verde, região norte de Mato Grosso do Sul, no último domingo (28).

De acordo com informações passadas pela suspeita, uma mulher de 33 anos, seu sobrinho havia chegado na casa, onde ela mora com a mãe, dizendo que mataria as duas. A mulher então pegou uma arma e efetuou três disparos contra o rapaz, sendo que um deles acertou sua cabeça.

Ele chegou a ser socorrido e levando para o hospital de Rio Verde. Posteriormente foi transferido para Santa Casa de Campo, mas não resistiu ao ferimento e morreu antes mesmo de dar entrada na unidade.

A Polícia informou que após o crime, a suspeita fugiu para a cidade de Rio Negro, no Mato Grosso, onde foi localizada em um sítio no distrito de Perdigão. Ela disse que agiu em legítima defesa e revelou que o sobrinho havia dito que colocaria fogo em sua casa e um dia antes do ocorrido havia furtado sua motocicleta.

De acordo com a delegada que investiga o caso, Andressa Vieira, o rapaz morto era usurário de drogas e já tinha passagens pela polícia por violência doméstica, a última delas, na semana anterior, quando agrediu a própria mãe. Na ocasião, a mulher desistiu de representar contra o próprio filho e ele foi colocado em liberdade.

A arma do crime estava escondida no galinheiro da propriedade onde ocorreram os fatos. De acordo com a polícia, a mulher responderá por homicídio e está à disposição da Justiça.

Reconhecido pela mãe após ser esfaqueado

Um foragido do sistema prisional, identificado como Roque Lara Pinto, de 38 anos, morreu esfaqueado na madrugada desta terça-feira (26). O caso aconteceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e ele foi reconhecido por sua mãe no momento em que era socorrido por uma equipe de resgate.

De acordo com informações que constam no boletim de ocorrência, o homem foi esfaqueado na noite de segunda-feira (25), na Rua Taumaturgo, bairro Aero Rancho.

Ferido no quadril, e visivelmente alcoolizado, ele perdeu muito sangue e durante o atendimento não conseguia dizer o que aconteceu e nem informar seu próprio nome.

No momento em que ele era atendido, sua mãe chegou no local e ao informar o nome do filho a polícia então constatou que se tratava de um foragido da Justiça.

Roque foi levado para a Santa Casa, onde deu entrada à 0h21.

Seu quadro evoluiu para parada cardiorrespiratória e ele não resistiu aos ferimentos e morreu durante a madrugada, por volta da 1h21. O caso foi registrado como homicídio e nenhum suspeito havia sido preso. As motivações para o crime são desconhecidas.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!