A morte do menino Miguel, de 5 anos, no Recife no último dia 2 de junho chocou os brasileiros. A criança caiu do nono andar de um prédio, de uma altura de 35 metros, após ser deixado com a patroa da sua mãe enquanto a mesma saía para passear com o cachorro da família.

Morte do menino Miguel

Miguel Otávio, filho único de Mirtes Souza, não tinha com quem ficar na última terça-feira e por isso mesmo teve que ir com a sua mãe para o apartamento onde a mesma trabalhava como doméstica. Mirtes teve que sair para levar o cachorro da família para passear e deixou seu filho sob a responsabilidade de sua patroa Sarí Gaspar Côrte Real.

Em dado momento, imagens de vídeo mostram o menino entrando correndo no elevador do prédio e a mulher logo atrás. Ela tenta conversar com o menino, enquanto segura a porta do elevador, mas depois aperta um dos botões do painel e deixa o menino sozinho. As imagens mostram o menino saindo do elevador no nono andar e abrindo uma porta do local.

Vídeo revela caminho percorrido por Miguel

Outro vídeo está rodando as redes socais e mostra o caminho que o menino percorreu antes de cair do nono andar do prédio. As imagens mostram a porta que o menino aparece abrindo ao descer do elevador e o corredor onde ele passou.

No local tem uma janela que dá para aparelhos de ar-condicionado, com grades de proteção na frente.

As imagens mostram inclusive as marcas das sandálias que o menino usava, em cima do aparelho. Miguel teria subido nas grades, sendo que uma delas teriam quebrado com seu peso e caído da altura de mais de 30 metros.

O menino chegou a ser socorrido pela sua mãe e pela patroa, que foi com ela de carro para o hospital com a criança, mas a mesma não resistiu vindo a óbito.

Patroa foi presa pela morte de Miguel

Sari foi presa por homicídio culposo. mas pagou fiança e saiu da prisão. Ela responderá pelo crime em liberdade, visto que a criança estava sob os seus cuidados. Muitas manifestações estão ocorrendo, onde Famosos e anônimos pedem justiça pela morte do menino. A mãe da criança disse que sempre cuidou dos filhos da patroa e que na única vez em que deixou seu filho com a mesma, ela não teve paciência e deixou ele ir para a morte.

Sarí, esposa do perfeito de Tamandaré, escreveu uma carta pedindo perdão à mãe de Miguel. Ela disse que se solidariza com a dor da mesma e que Miguel e sua família sempre foram recebidos com muita carinho em sua casa e que assim será para sempre, e que jamais passou pela sua cabeça que alguma coisa de ruim poderia acontecer ao menino, muito menos a tragédia ocorrida.

O Ministério Público está investigando uma denúncia de que a empregada doméstica da família do prefeito de Tamandaré consta cadastrada como funcionária pública do local, desde o ano de 2017.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!