O grupo conhecido de hackers Anonymous Brasil, que seria o braço do grupo mundial Anonymous no país, na noite dessa última segunda-feira (1) postou dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e dos seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro. Além dos dados da família do presidente, também foram postados dados dos integrantes do Governo e também aliados.

Dados da ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, foram compartilhados junto com o do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Foram compartilhados documentos pessoais (CPFs) do presidente e dos filhos, além dos telefones e também, endereços e vários dados sobre os imóveis da família do Bolsonaro.

Partes desses dados, como as declarações dos bens imobiliários, já são públicos e estão disponíveis no site da Justiça Eleitoral, que são informações sobre os candidatos. No entanto, os telefones vazados são de cunho privado. Poucos minutos após a publicação das informações, as postagens foram retiradas do ar. O motivo, segundo o grupo, é que o Twitter tem um sistema que apaga, de modo automático esse tipo de postagem.

Os dados do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), apoiador de Bolsonaro, também foram divulgados. O parlamentar confirmou pelo seu perfil que os dados são mesmo dele e que são verdadeiros e, indignado, disse que o que esse grupo fez é um crime. Segundo ele, ao vazar todos esses dados eles estão expondo sua família em risco.

O parlamentar disse que faria um boletim de ocorrência.

O grupo de hackers Anonymous é bastante conhecido não só no Brasil, mas em todo o mundo. O grupo voltou a aparecer no domingo (31), depois da polêmica do caso da morte de George Floyd, americano negro que foi morto por um policial branco na semana anterior.

Carlos Bolsonaro reage

Um dos filhos de Bolsonaro, o vereador do PSC do Rio de Janeiro Carlos, reagiu na manhã dessa terça-feira, depois que descobriu que seus dados foram vazados na mídia social pelo grupo de hackers Anonymous.

Ele disse que os dados são mesmo dele e são verdadeiros e também prometeu tomar as medidas legais sobre o caso.

Segundo ele, esse vazamento é da “turma pró-democracia” e que todos os seus dados foram vazados. Ele disse que agora deu para ver a real violação do direito de se ter livre expressão, vazando dados privados. Carlos ainda afirma que isso é uma tentativa de intimidar pessoas e que não só o Brasil vive, mas o mundo. Termina dizendo que as medidas legais iriam ser tomadas e que tais movimentos, não poderiam ficar impunes.

Carlos Bolsonaro é o segundo filho do presidente e é conhecido por ser atuante nas redes sociais.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!