No último dia 20 de maio um romance se transformou em tragédia em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O delegado Paulo Bilynskyj e a namorada, Priscila Delgado, estavam morando juntos há cerca de um mês e tudo parecia correr bem, até que vizinhos ouviram disparos no interior do imóvel. Quando a Polícia chegou ao local, encontrou Paulo Bilynskyj baleado por seis tiros e Priscila Delgado com um disparo no peito. A modelo morreu logo após ser socorrida, e o delegado foi levado ao hospital. Ainda debilitado, antes da internação, Bilynskyj revelou que sua namorada teria disparado contra ele por seis vezes após ver mensagens em seu celular.

Ainda segundo o delegado, posteriormente, Priscila teria atirado contra si. De acordo com o programa "Domingo Espetacular", exibido no último domingo (31), na Record TV, o perito chileno Eduardo Llanos analisou a cena do crime e apontou mais de uma contradição na versão apresentada pelo delegado Paulo Bilynskyj. Os pais de Priscila Delgado também concederam entrevista ao programa e falaram sobre as últimas conversas que tiveram com a filha.

Versão de Bilynskyj apresentaria controvérsias

Ainda de acordo com o programa "Domingo Espetacular", o perito Eduardo Llanos, que trabalha com perícias criminais há cerca de 30 anos, analisou a cena do crime ocorrido no apartamento de Bilynskyj. Através de fotos e informações contidas no inquérito, Llanos levantou uma série de questionamentos.

Inicialmente, o perito estranhou a falta de exame residuográfico nas mãos do delegado no dia do crime. O exame teria sido feito somente nas mãos de Priscila, e o resultado teria sido positivo para a presença de pólvora. Segundo Llanos, a presença de pólvora nas mãos da modelo não significa, necessariamente, que ela teria disparado uma arma.

Outro aspecto analisado pelo perito seria o fato do delegado não ter escutado o momento em que a modelo carregou a arma. Segundo Eduardo, o barulho inerente ao carregamento pode ser perfeitamente ouvido há alguns metros de distância, especialmente por um profissional que tem experiência com armas. Paulo Bilynskyj afirmou que teria sido atacado após sair do banho.

Analisando as imagens do banheiro, o perito percebeu que, aparentemente, não haviam resquícios de água no local. Outro ponto chamou a atenção de Eduardo Llanos. A arma que teria sido usada nos disparos, estaria sem a presença do carregador, o que segundo o perito, não poderia ter sido retirado por Priscila após supostamente disparar contra si mesma.

Pais da modelo se manifestam

Os pais de Priscila, Marisa e Vilmar Bairros, afirmaram, em entrevista, que gostariam de saber o que realmente teria ocorrido no local. Os pais da modelo revelaram que a filha estaria empolgada com o casamento, e que estariam esperando o casal para uma visita na semana posterior ao crime. Priscila Delgado teria pedido cópias de documentos ao pai para dar entrada no casamento com Paulo Bilynskyj.

De acordo com o site R7, estima-se que o delegado se recupere nas próximas semanas e possa prestar um depoimento oficial acerca do caso. As investigações correm em segredo de Justiça.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!