Na cidade de Praia Grande, no litoral paulista, uma mãe usou todos os seus instintos maternos para defender a filha de um homem que teria abusando da menina de 7 anos. O rapaz, que tem 39 anos, está sendo indiciado por suspeita de tê-la violentado e sua prisão temporária foi decretada pela Justiça.

Esfaqueamento do criminoso

Segundo o portal de notícias G1, o esfaqueamento ocorreu no bairro Sítio do Campo. A Polícia Militar foi chamada depois que alguns moradores denunciaram que havia um homem muito machucado no local. Ao chegarem para registrar a ocorrência, os militares se depararam com o homem ainda consciente.

Ao ser questionado sobre o motivo dos ferimentos, o rapaz não falou nada e foi encaminhado para o Hospital Irmã Dulce.

Criminoso passa por cirurgia

Já na unidade de saúde, os policiais civis chegaram para apurar os fatos, porém, o homem estava sendo preparado para uma cirurgia. Mesmo assim os policiais tomaram o seu depoimento, no entanto, o criminoso relatou que não estava se lembrando do que tinha ocorrido. Os médicos que o atenderam relataram que a faca atingiu sua parte abdominal e suas partes íntimas. Após o processo cirúrgico, ele ficou em observação e, atestando sua boa recuperação, recebeu alta do hospital.

A autora da facada e seu relato

A mãe da criança de 7 anos que teria sido violentada compareceu à Delegacia de Defesa da Mulher na última quarta-feira (3) e teria feito a confissão do crime contra o rapaz.

No entanto, ela disse que foi até a casa do homem e cometeu o crime devido ao acesso de fúria que teve ao saber que ele teria violentado a sua filha.

Ainda em depoimento, a mãe revelou que descobriu o fato ao escutar a filha conversar com outras duas crianças (sobrinhas do homem suspeito), de 6 e 8 anos.

No assunto das crianças, ela ouviu que ele as violentava sempre que elas iam dormir na casa dele.

Depois que ouviu a história das meninas, ela fez questão de chamar as mães das outras coleguinhas da filha, irmãs do suspeito, para que as meninas relatassem o caso para elas. Após isso, a mãe pegou uma faca que tinha em sua cozinha e foi até a casa do carpinteiro.

O suspeito também teria sido agredido por outras quatro pessoas.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!