Um menino foi morto neste domingo (7), quando participava de sua festa de quatro anos, em Piabetá, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Enzo foi atingido com um tiro no peito por um dos convidados, de 21 anos, que foi preso em flagrante.

O pai de Enzo disse que seu filho estava muito feliz com a festa, que tinha como temática o personagem Hulk. “Ele já estava há um mês perguntando: minha festa é amanhã? Minha festa é amanhã?”, disse.

O menino chegou a ser socorrido e levado de carro para um hospital, mas não resistiu ao ferimento e morreu. O disparo aconteceu na frente dos participantes da festa, inclusive crianças.

Pedro Vinícius de Souza Pedidor, que havia chegado na festa junto com outras pessoas, alega que o tiro foi acidental. Por enquanto ele irá responder por porte ilegal de arma e por homicídio culposo. O revólver que ele portava, que possuía a numeração raspada, foi apreendido.

Testemunhas relataram que o suspeito parecia desorientado. Ele tentou fugir, mas foi contido por outras pessoas que estavam no evento, que o seguraram até a chegada da Polícia Militar.

Três versões para o fato

Existem três versões para o tiro que acabou tirando a vida do pequeno Enzo. O primeiro foi contatado pelo suspeito na delegacia. Ele disse que a arma disparou acidentalmente após cair no chão e que o tiro atingiu o peito da criança.

Já a mãe de Enzo disse que ouviu uma discussão entre o suspeito e outras crianças. Logo em seguida ouviu o barulho do disparo.

O pai do menino, por sua vez, disse que o tiro foi proposital e foi disparado logo após Pedro Vinícius abraçar o filho. “Simplesmente, ele abraçou o meu filho e deu um tiro, no peito dele”, contou.

O caso foi registrado no 60º DP (Campos Elíseos).

Bala perdida mata jovem de 26 anos

Arthur Barreto Fontenele, de 26 anos, morreu neste domingo (7), após ser atingido por uma bala perdida dentro de seu apartamento, no Bairro Tabapuá, em Caucaia, na Grande Fortaleza.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, a vítima estava na suíte do apartamento quando foi atingida nas costas pelo disparo, que entrou pela janela.

O rapaz chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Dr. Evandro Ayres Moura, em Fortaleza, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

O tenente-coronel Alexandre Silveira Ferreira disse que o caso será esclarecido por meio de investigações, mas a principal hipótese no momento é de que o disparo tenha sido feito acidentalmente por uma pessoa que estava em um condomínio vizinho.

Ferreira diz ainda que o crime está envolto em muito mistério, uma vez que nem os porteiros e nem o síndico do condomínio ouviram qualquer disparo. Ele disse ainda que foram encontrados apenas estilhaços provenientes da perfuração na janela. Imagens das câmeras de segurança do condomínio serão analisadas.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!