Mais um capítulo sobre o inquérito de investigação sobre a morte de Anderson do Carmo, marido de Flordelis, veio à tona. O pastor foi executado em junho do ano passado dentro da residência da família em Niterói, RJ. Dois filhos de Flordelis, Flávio e Lucas dos Santos, estão presos pelo assassinato. Durante o inquérito, várias testemunhas foram ouvidas, dentre familiares e pessoas que possuíam contato com a família.

De acordo com o site G1, mais uma revelação foi feita pela deputada Flordelis. A Polícia Civil o Rio de Janeiro concluiu durante as investigações que Daniel dos Santos, apontado como único filho de Flordelis e Anderson do Carmo, também seria adotado.

Na certidão de nascimento de Daniel, Janaína Manoel do Nascimento Barbosa e Luiz Otávio dos Santos, constam como seus verdadeiros pais biológicos.

Na ficha de internação, consta a informação de que Daniel teria nascido em janeiro de 1998. Flordelis manteve a versão de que Daniel seria seu filho biológico até o mês de maio deste ano.

Flordelis e Anderson teriam mentido sobre paternidade

Ainda de acordo com o site G1, Daniel dos Santos teria sido registrado por Anderson do Carmo aos cinco meses de idade, e seu local de nascimento também teria sido alterado para uma casa no Jacaré, na Zona Norte do Rio. Neste endereço, Flordelis e Anderson moraram juntos pela primeira vez.

Na versão sustentada pelo casal, o menino teria nascido nesta residência.

Após a morte do pastor, a polícia localizou Janaína Manoel do Nascimento Barbosa, que confirmou se a mãe biológica de Daniel, e revelou que teria entregue o filho à pastora no dia em que deixou o hospital.

A mulher contou, ainda, que Flordelis havia lhe prometido que ela sempre seria reconhecida como a mãe biológica do menino.

Na certidão de Daniel não constam informações ou documentos sobre um suposto processo de adoção, e o menino é declarado como filho biológico de Flordelis e Anderson do Carmo.

Uma testemunha identificada como Carlos Ubiraci Silva, consta na certidão. O homem afirmou que convivia com o casal nesta época e não teria acompanhado nenhum processo de gestação.

Graves denúncias

Após a morte de Anderson do Carmo, várias denúncias contra o casal vieram à tona. Uma mulher que afirmou ter trabalhado na casa da família, revelou que os pastores praticavam maus tratos com algumas das crianças, chegando a passar pimenta em suas bocas e agredi-los fisicamente.

A mulher contou, ainda, que alguns adolescentes trabalhavam e eram obrigados a entregarem todo o salário a Anderson do Carmo. As suspeitas sobre a paternidade de Daniel dos Santos começaram a ser levantadas a partir do depoimento de Maria Edina do Carmo, mãe de Anderson. A mulher disse a polícia que o filho e Flordelis jamais haviam tido filhos biológicos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!