O vereador de Bragança Paulista, cidade localizada no interior de São Paulo, Ditinho do Asilo, do PSC, passou por maus bocados após ser traído pela tecnologia durante uma sessão legislativa da Câmara Municipal, que ocorreu na terça-feira (23), de forma virtual devido à pandemia. Isso porque o político foi flagrado cheirando uma calcinha no momento da reunião, o que pode custar seu cargo. O vídeo, no qual Ditinho apareceu manuseando a peça íntima, repercutiu nas redes sociais nesta quinta-feira (25).

Enquanto Ditinho do Asilo manuseava uma calcinha, a também vereadora Fabiana Alessandri comentava sobre os cortes de árvores no município.

Depois disso, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, os vereadores do município informaram que se não acabar sendo tomada uma posição entre eles de forma coletiva, o caso deverá ser levado ao Conselho de Ética. Após a repercussão do vídeo, o vereador Quique Brow, do PV, se pronunciou sobre o assunto afirmando que não passará pano para o que aconteceu. Além disso, Brow ainda completou dizendo que fazer o que Ditinho do Asilo fez enquanto uma Mulher está falando acaba sendo “asqueroso”. "Você pegar um objeto de fetiche e fazer isso enquanto uma mulher está falando é asqueroso", disse.

Câmara Municipal emite nota sobre o caso

De acordo com uma nota oficial emitida pela Câmara Municipal, após o ocorrido a casa segue analisando as imagens e estudando medidas que poderão ser tomadas contra o vereador.

E mais, ainda segundo o comunicado, proceder incompativelmente com a dignidade da casa ou até mesmo com falta de decorro, pode acabar resultando em cassação de mandato.

Vereador não teme perder cargo

Mesmo diante das ameaças de perder seu cargo como vereador, Ditinho do Asilo não demonstra preocupação quanto a isso.

Em uma publicação, o vereador afirmou que “os nobres” da Câmara sabem sobre sua conduta, e disse que eles também sabem que ele não fez o que fez para se promover. Em seguida, o vereador ainda conta ter achado que sua câmera estava desligada, contudo, disse não ter procedido corretamente e, assim, sua câmera continuou aberta e transmitindo todo o ato.

Câmara de Firminópolis cassa mandato de vereador

Em uma sessão online realizada na última quarta-feira (25), a Câmara Municipal de Firminópolis cassou o mandato do vereador Rafael Barbosa de Souza, do PRB, isso, porque o político deu risada e até chegou a mandar beijo enquanto era preso suspeito de participar no esquema de “rachadinha”, no qual um servidor político escolhido por ele é obrigado a lhe repassar parte de seu salário.

Após a cassação do mandado, Rafael Borges da Cruz, advogado responsável pela defesa de Rafael Barbosa de Souza, afirmou que seu cliente não pratica o esquema e diz que acredita em uma série de irregularidades na ação que acabou resultando na cassação do mandato do vereador.

Além disso, o advogado ainda contou que agora buscará na Justiça a anulação do processo.

Siga a página Política
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!