Foi preso nesta terça-feira (18) o homem suspeito de violentar e engravidar a sobrinha em São Mateus, no Espírito Santo. O caso veio à tona após a menina, de 10 anos, ser levada a um hospital da cidade no dia 8 de agosto com dores abdominais e exames confirmarem a gravidez.

Abusos contra menina de 10 anos

Quando a gravidez foi confirmada na unidade de saúde, a menina confessou que desde os 6 anos de idade era abusada pelo familiar e que nunca falou nada, pois ele fazia ameaças. Assim que o caso veio à tona, o suspeito fugiu primeiramente para Nanuque (MG), na divisa com Bahia, e posteriormente para Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A inteligência da Polícia descobriu que o homem se encontrava na casa de parentes em Betim. Diante da repercussão do caso e temendo pela própria vida, com medo de ser agredido, o suspeito resolveu se entregar e foi preso na madrugada desta terça.

O homem teria gravado um vídeo antes de sua prisão, falando que estava se entregando para um policial do ES. Na gravação, e depois à polícia, o homem acusou o avô da menina de também ter abusado da jovem.

O homem teria confessado o crime para os policiais e dito que tinha um "relacionamento amoroso" com a vítima desde 2019, e que as relações ocorriam de forma consensual. O delegado deixou bem claro que não existe isso de consensualidade, visto que é uma criança de 10 anos e apenas uma relação já configuraria abuso de vulnerável.

Menina demonstrou alívio com prisão do tio

A menina que se encontrava internada em um hospital do Recife, em Pernambuco, se mostrou aliviada ao saber da prisão do suspeito. De acordo com informações do jornal O Globo, uma enfermeira que acompanha a menina na unidade hospitalar relatou que, assim que soube da prisão, a jovem disse: "Ainda bem, porque o vovô pode sair para a rua agora".

A avó da menina, que está acompanhando a criança no hospital, disse que o homem ameaçava matar o avô da criança caso ela contasse dos abusos que sofria dentro de casa. A senhora, que cria a neta desde que a filha morreu, disse ainda que perdeu o chão quando soube dos abusos.

A menina foi submetida a um aborto no começo da semana, após autorização da Justiça do ES.

A avó da menina disse que criaria a criança, mas concordou com a interrupção da gravidez, pois a sua filha (disse se referindo à neta) estava correndo risco de vida, fato apoiado pelos médicos que examinaram a menina. A criança recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira (19) e poderá voltar para o ES e retomar a sua vida.

Vale lembrar que o suspeito de abusar da menina se encontra em um presídio do Espírito Santo. Ele não era tio de sangue da menina, mas companheiro da tia da menina, que morava na mesma casa. Ele cumpria o regime semiaberto por tráfico de drogas.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Maternidade
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!