Nos últimos dias o caso da menina que engravidou depois de ser abusada por anos por um tio ganhou as manchetes do país. A gravidez foi descoberta depois que um familiar levou a menina, de 10 anos, até um hospital de São Mateus (ES), após a jovem sentir dores abdominais.

Suspeito foi preso nesta terça-feira

Após ser confirmado através de exames que a menina estava grávida, ela contou que era abusada pelo tio desde os 6 anos. Desde que o crime foi descoberto, o suspeito estava foragido, sendo procurado pela Polícia. Na manhã desta terça-feira (18), foi anunciado que o suspeito havia sido preso durante a madrugada.

O tio da menina foi preso pela polícia do ES na cidade de Betim, em Minas Gerais. Posteriormente, foi informado que o próprio homem procurou à polícia, contando onde estava para se entregar. Ele foi preso por volta das 3h30, na casa de parentes, e levado para um presídio do Espírito Santos.

Vídeo nas redes sociais

Na tarde desta terça-feira começou a circular nas redes sociais um vídeo que seria do suspeito de violentar a menina. Na gravação, ele diz que se encontra na cidade de Betim, em MG, e que estava aguardando os policias chegarem para levá-lo para a prisão.

Ele diz que estava se entregando para o policial Cláudio, de São Mateus, e que só saia do lugar com ele, nas mão dele. Ele ainda disse que daqui a pouco o policial chegaria do ES e eles marcariam um lugar para se encontrarem e diz que esperava que tudo desse certo.

Na gravação, o homem ainda acusa o avô da menina e um outro familiar de também terem abusado da jovem. Ele fala que assim como ele fará os exames, ele quer que sejam realizados exames no avô da criança e no filho do avô da menina, que também moravam na mesma casa. A autoria do vídeo não foi confirmada pela polícia.

Menina teve gestação interrompida

Em coletiva realizada nesta terça-feira, após a prisão do suspeito, a Polícia Civil do ES disse que ele teriaafirmado que mantinha um "Relacionamento amoroso" com a menina desde o ano de 2010 e que as relações ocorriam de forma consentida. Os policiais disseram que não existe isso de "consentimento", visto que se trata de uma criança de 10 anos, e qualquer relação com ela é considerada abuso de vulnerável.

O delegado José Darcy Arruda, do ES, disse que um só o abuso já era suficiente para ser configurado crime, e com a declaração dele de que houve diversas vezes, a situação se complica ainda mais.

As autoridades revelaram que a menina morava com os avós, que eram ambulantes em uma praia, e que sua mãe, que era andarilha, já faleceu há algum tempo, e o pai da menina se encontra preso. O suspeito morava na mesma casa que a vítima e aproveitava que os avós das mesma saía para trabalhar na praia para cometer os abusos. Segundo o delegado, o suspeito falou que o pai da menina e o avô também abusavam da mesma e essa hipótese será investigada, mas a princípio, o suspeito é considerado o único a abusar da jovem.

A menina foi submetida a um aborto no Recife, em Pernambuco, nesta segunda-feira, e em breve receberá alta e poderá voltar para casa. Segundo os médicos, ela passa bem e está se sentindo aliviada. A prefeitura da cidade forneceu assistentes sociais que acompanham o caso e também atendimento psicológico para a vítima.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Maternidade
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!