A pandemia do novo coronavírus que se espalhou pelo mundo tem sido a causa de morte de milhares de pessoas. Somente no Brasil, mais de 100 mil pessoas foram a óbito após serem diagnosticadas com o Covid-19, isso de crianças a idosos, pessoas que já possuíam alguma doença pré-existente e também pessoas que tinham um perfeito estado de Saúde.

Jovem mulher falece de Covid-19 no Tocantins

Uma mulher, de apenas 37 anos de idade, é a mais nova vítima fatal do coronavírus no estado do Tocantins. Rosimeyre Ferreira, moradora de Porto Nacional, estava internada em um hospital da cidade após ser diagnosticada com a doença.

A Mulher enviou um áudio desesperada para a irmã antes de morrer na última sexta-feira (7).

Na mensagem enviada para Meyre, a vítima da doença implorava para ser entubada. Rosimeyre pedia para a irmã a tirar do hospital, pois não estava aguentando mais. Desesperada, a mulher que era formada em geografia pela UFT, pediu três vezes por favor para a irmã tirá-la de lá.

Ela disse que a irmã falava para ela ter calma, mas que estava no seu limite. Rosimeyre falou que não estava dando conta mais e que se um médico perguntasse se ela queria ser entubada ela diria que sim. A jovem terminou seu áudio dizendo: "Eu não aguento mais, eu não aguento. Por favor". Ela faleceu enquanto esperava por uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva.

Meyre desabafa sobre morte da irmã

A irmã da vítima desabafou após ver sua parente morrer sem conseguir um leito de UTI na cidade. Ela fez um pedido aos profissionais de saúde, ao CRM e às autoridades para que façam com que os direitos do cidadão, principalmente em relação à saúde sejam garantidos de forma digna.

No Tocantins, a taxa de ocupação dos leitos de UTI está em torno de 87%, enquanto isso fotos mostram 48 respiradores dentro de caixas na Secretaria de Estado de Saúde. Tássio Diogo, presidente da Associação dos Anestesistas do estado disse que alguns pacientes evoluem rapidamente para uma síndrome respiratória aguda grave e que para continuarem vivos precisam de um respirador, caso contrário o número de mortes aumenta e a sobrevida cai.

O governo federal enviou ao Tocantins 125 respiradores que ainda não estão sendo utilizados e por isso o Ministério Público entrou com uma ação na Justiça cobrando uma posição do estado. Segundo a SES, os aparelhos não estão em uso pois faltam profissionais de saúde para operar os equipamentos.

O CRM disse que não adianta ter respirador se não tem médicos disponíveis e que faltou planejamento. Segundo Jorge Guardiola, para cada dez aparelhos, é preciso 12 médicos para realizarem uma escala e atendimento razoável. Vale lembrar que no Tocantins já foram diagnosticados mais de 32 mil pessoas com o Covid-19 e 461 foram a óbito.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!