Em 2019, Mateus Abreu Almeida Prado, o contabilista de 31 anos que no dia 31 de julho ofendeu um motoboy na porta de sua casa, em Valinhos, no interior de São Paulo, já havia se envolvido em outra polêmica. A Justiça acabou arquivando um processo contra ele de falsa comunicação de crime.

O Tribunal entendeu que por sofrer de esquizofrenia, Mateus não poderia ser responsabilizado pela falsa acusação de furto de seu carro. De acordo com informações do portal UOL, Mateus Abreu registrou um boletim de ocorrência no mês de março de 2019 em que era relatado que seu carro, um Honda Fit, havia sido furtado.

Porém, cinco dias depois do BO lavrado, o pai do contabilista relatou à Polícia que a informação que o filho deu não era verdadeira, o carro não tinha sido furtado.

Esquizofrenia

O pai de Mateus relatou que o filho sofre de esquizofrenia e que por causa do transtorno mental, Mateus não teria se lembrado que seu carro havia sido levado para uma funilaria. No mês de agosto de 2019, o Ministério Público se pronunciou favorável ao arquivamento do processo e em setembro daquele ano a Justiça acolheu o pedido do MP e o caso foi arquivado.

Compreensão

Na semana passada, viralizou na internet um vídeo em que Mateus estava envolvido. Ele praticou um ato de discriminação racial contra o entregador Matheus Pires, motivado por um atraso na entrega de seu pedido.

O vídeo foi feito por um morador do condômino de luxo e mostra o momento em que o contabilista humilha o motoboy que presta serviço para o iFood.

Após o acontecido, a família do contabilista explicou que ele sofre de esquizofrenia. O pai de Mateus levou à Polícia Civil um laudo comprovando que ele está se tratando e pediu compreensão por causa do problema de saúde do filho.

O homem foi levado à delegacia no mesmo dia das ofensas e foi liberado e irá responder em liberdade pelo crime de injúria racial.

Nota de repúdio

As ofensas proferidas por Mateus contra o motoboy foram repudiadas pelo condomínio Vila Bela Vista. A administração do condomínio de alto padrão pendurou uma faixa na entrada do condomínio que dizia que os moradores e a direção do Vila Bela Vista “não compactuam com a atitude do cidadão em questão”.

O "Fantástico", da Rede Globo, exibiu no domingo (9) uma entrevista com o motoboy que foi ofendido por Mateus. O entregador relatou que Mateus já havia sido grosseiro com ele em outra ocasião.

Reincidente

Não foi a primeira vez que Mateus Almeida se envolveu em confusão no condomínio. Há dois anos, ele apareceu em vídeo exibido pelo programa da Rede Globo atirando pedras no carro de uma moradora. A mulher falou com a reportagem da atração mas não quis se identificar, após a confusão, ela ficou com medo do contabilista e acabou se mudando do condomínio.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!