Jaqueline Masceno, de 37 anos, perdeu a mãe no último dia 15, em decorrência da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A mãe de Jaqueline foi internada em um hospital de Teresina (PI) no dia 14, apenas um dia antes da declaração do óbito.

Além da dor da perda, a mulher não teve a oportunidade de se despedir devidamente de sua mãe. Por ser considerada do grupo de risco, nem ao menos a permanência no ambiente hospitalar foi permitida.

Relatos da filha

Jaqueline revelou que o momento em que soube da notícia foi de muita dor, que tudo foi tão forte que ela só conseguia gritar de tanto desespero.

Neste momento ela saiu do hospital e sentou na rua para poder chorar o seu luto.

A equipe médica informou Jaqueline que a sua mãe tinha piorado e que precisaria de intubação. A filha revelou que quando ouviu isso já sabia que a mãe não iria resistir e sentiu que ela ia partir e que ela queria se despedir da filha.

Em um ato de desespero, Jaqueline tentou entrar na instituição de saúde, porém os médicos a impediram e evitaram a invasão, e apenas 40 minutos depois ela já recebeu a notícia da morte de sua mãe.

Cachorro

Ainda em estado de desespero e com muita dor, Jaqueline sentou na frente do hospital e começou a chorar. Neste momento surgiu um cachorro de rua, que vivia pela região, e pulou nos braços da filha enlutada como se fosse um gesto de consolo.

Jaqueline relata que quando ela sentou, o marido e os médicos vinham ao seu encontro na tentativa de ajudá-la a se acalmar, e o cachorro que estava deitado quando a viu saltou em seu colo e pulando em seus braços deu uma lambida em seu rosto enquanto encostava a cabeça próximo dela.

Apaixonada por Animais, ela diz que nem seus próprios cães fizeram algo parecido com ela, que foi uma cena que ela nunca havia visto em toda a sua vida.

Presença da mãe

Toda a situação comoveu muito a filha que sentia naquele momento a imensa dor de sentir a sua mãe. Jaqueline relatou em meio às lágrimas que sentiu a presença espiritual da mãe, e apesar das tentativas de tirar o cachorro dela, ela dizia para deixar, pois era a sua mãe se despedindo.

A filha afirma que sentiu a presença da mãe tanto no abraço quando no beijo que ganhou do animal, e de acordo com ela, a mãe sabia de seu amor por animais e apesar disso ela também gostava, tanto que mesmo sendo cadeirante dava um jeito de cuidar dos seus.

Anjo Gabriel

O cachorro amoroso que foi batizado de "Anjo Gabriel" acabou viralizando com Jaqueline através de uma foto nas redes sociais.

Após se sentir mal ela voltou ao hospital e buscou pelo cachorro que já não estava mais lá, ao procurá-lo sem sucesso Jaqueline pediu que o hospital ligasse caso ele voltasse a aparecer, e surpreendentemente no dia da missa de sétimo dia da mãe, quando ela estava muito abalada emocionalmente ele reapareceu.

Após buscar o "Anjo Gabriel" Jaqueline decidiu levá-lo para um abrigo em busca de um lar, pois suas cachorras não se adaptavam fácil a novos animais, no entanto ela teve mais uma grande surpresa, elas aceitaram a presença dele muito bem e assim Jaqueline decidiu que ele não iria a lugar algum e que seria adotado por ela.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Animais
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!