Segundo informações do site Universa, algumas publicações e falas de pastores estão sendo apuradas pela Comissão de Diversidade e Gênero da OAB do estado de Minas Gerais. As falas e posts são consideradas homofóbicas e os responsáveis por proferi-las são dois irmãos bastante conhecidos no mundo evangélico. Ana Paula e André Valadão também são cantores, além de pastorear a Igreja Batista da Lagoinha.

Falas polêmicas

No deste mês de setembro, um vídeo de 2016 de Ana Paula no Twitter viralizou. No vídeo a pastora afirmava que ser gay não era algo normal. Além disto, Ana Paula mencionou a Aids, atribuindo a condição diretamente aos homossexuais, alegando que a relação íntima entre dois homens seria a responsável por causar uma enfermidade que leva as pessoas à morte.

Já o irmão, André Valadão, usou o Instagram para dizer que as pessoas homossexuais podem participar de clubes gays, mas que participar das igrejas não dava. A publicação, que também viralizou nas redes, foi realizada no início de setembro.

OAB

Emília Viriato, vice-presidente da comissão da OAB, se manifestou sobre os pastores em seu perfil oficial do Facebook, onde informou que os irmãos vêm reproduzindo falas consideradas homofóbicas pelo menos desde o ano de 2017. A vice-presidente relembrou a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) realizada em maio do ano passado, de que homotransfobia é considerada crime no país. De acordo com a nova legislação, o ato se enquadra na lei de racismo e pode resultar em pena de prisão que vai de 1 a 5 anos.

Bíblia

A Bíblia, embora não citada pelos irmãos, apresenta alguns trechos onde menciona a homossexualidade. O relacionamento entre duas pessoas do mesmo sexo é intitulada no livro como "abominação". Um exemplo são as citações do livro de Levíticos, no Velho Testamento.

Os religiosos acabam se apegando a estes textos para repassar aos fiéis que a prática da homossexualidade não deve ser aceita, pois é abominada por Deus.

Especialistas

O site Universa conversou com um grupo de especialistas a respeito da homossexualidade e visão Bíblica. Uma das observações é que existe a necessidade de levar em consideração o momento e a época em que o livro foi escrito.

De acordo com especialistas, a Bíblia é um livro amplo que apresenta uma coleção de desafios humanos onde tudo tem um contexto.

Não podemos separar trechos isolados e usar como referência.

A doutora em ciências da Religião Nancy Cardoso Pereira diz que as escrituras são um processo contínuo de atualizações da história, no entanto, uma pessoa fundamentalista jamais será capaz de compreender isto.

A especialista questiona a fala do pastor André e afirma que os gays têm direito de procurar o lugar que quiserem. Nancy cita um trecho da Bíblia onde Jesus diz que as pessoas devem vender tudo, doar aos necessitados e o seguir, ponto que sugere que os ricos não poderiam entrar nas igrejas.

Sobre a pastora, ela relembra outra parte da escritura onde diz que ninguém deve ter duas capas ou dois sapatos, e diz que a pastora que tem um monte de roupas também não poderia entrar nas igrejas de Jesus.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Siga a página LGBT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!