Infelizmente temos visto muitos jovens músicos e cantores, com possibilidade de alcançar sucesso no Brasil inteiro, perderem as suas vidas de forma precoce. No começo desta semana morreu mais um desses cantores, um sertanejo de Goiânia, que tinha uma vida inteira pela frente e fazia sucesso em sua região. Ele foi baleado de forma acidental e acabou falecendo.

Cantor sertanejo morre em Goiás

O sanfoneiro e cantor sertanejo Diego Souza Sá, de 29 anos, faleceu na tarde de terça-feira, após ser atingido por um tiro de arma de fogo. A morte do cantor ocorreu no interior de um lava a jato localizado no setor Vila Nova, em Goiânia.

O projétil atingiu o olho do músico, que não resistiu ao ferimento.

Segundo a família de Diego, o artista foi até o lava a jato acompanhar um primo, que estava se dirigindo ao local para buscar um automóvel que estava no estabelecimento. De acordo com as primeiras apurações da Polícia, quando Diego e seu primo estavam no estabelecimento, o dono do comércio, que é amigo dos dois rapazes, pegou um revólver calibre 38.

O empresário estava mostrando aos amigos a arma que havia comprado recentemente. De acordo com o boletim de ocorrência, ao fazer o manuseio da arma, o rapaz acabou disparando de algum modo o revólver e o tiro acabou atingindo a cabeça da vítima.

Autor do disparo fugiu após o acidente

Ainda segundo o boletim de ocorrência, após o disparo ter atingido o sertanejo, o dono do lava a jato ficou muito aflito e saiu correndo do local para pedir socorro médico para o amigo. O rapaz não teria retornado ao local do acidente após o disparo e fugiu levando consigo a arma que causou a morte do cantor sertanejo.

Após o crime, o corpo do cantor foi levado para o Instituto Médico Legal de Goiânia para que fossem realizados os exames cadavéricos. A Polícia Civil informou que o dono do lava a jato poderá responder por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, após se apresentar à delegacia da cidade.

Diego Souza Sá, nasceu em São Miguel do Araguaia, em Goiás. Ele era casado e pai de uma menina de 2 anos. Segundo Cairo Mayron Ramos, que era padrinho do sertanejo, ele realizava shows na cidade de Goiânia e nas cidades do interior do estado.

Cairo contou que o músico estava com a carreira em ascensão e todos os conhecidos torciam para que o mesmo estourasse e fizesse sucesso na Música. Durante o período da pandemia, que atingiu o Brasil e o mundo, fazendo com que os artistas tivessem os shows e eventos cancelados, o cantor teve que arrumar uma nova forma de manter as contas de casa em dia. Segundo o padrinho do rapaz, durante esse período, Diego estava driblando as dificuldades financeiras ao trabalhar com a produção e venda de linguiças caseiras.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Música
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!