Nesta quarta-feira (4), os principais clubes de Futebol do Brasil manifestaram apoio à jovem Mariana Ferrer, vítima de ataques do advogado de defesa do réu André de Camargo Aranha, acusado de abuso contra a blogueira.

Durante a audiência, o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho apresentou imagens sensuais da blogueira, na época em que a mesma era modelo profissional, definindo as suas poses para as fotos como "ginecológicas". Rosa Filho também disse que jamais aceitaria que sua filha tivesse "o comportamento do mesmo nível de Ferrer", em tom de desmerecimento para com a jovem.

As imagens da audiência, que ocorreu há cerca de dois meses, e o áudio com a fala dos envolvidos acabaram sendo vazadas para a imprensa e divulgadas pelo site de notícias The Intercept Brasil.

O assunto acabou gerando revolta nas redes sociais.

Caso Ferrer repercutiu entre os clubes de futebol

Após a grande repercussão no caso Mariana Ferrer, o Clube de Regatas Vasco da Gama foi a primeira entidade a se pronunciar sobre o assunto, logo em seguida vieram outras equipes, como o Paysandu, que citou o caso de abuso e feminicídio praticado contra uma torcedora do time no início do ano.

E não parou por aí! Até o fim da manhã desta quarta-feira (4), 17 clubes de futebol que disputam o Campeonato Brasileiro da Série A acabaram compartilhando a hashtag "Justiça Por Mari Ferrer", em apoio à jovem. Até o fechamento desta matéria, apenas três times, Santos, Bragantino e Atlético-GO, ainda não haviam se pronunciado sobre o ocorrido.

Clubes de futebol ironizam versão apresentada pela defesa

Em seus perfis no Twitter, Vasco, Paysandu, Internacional, Corinthians, Sport Recife, Grêmio, Atlhetico Paranaense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Coritiba, Flamengo, Fluminense, Botafogo, São Paulo, Palmeiras, Fortaleza, Ceará, Bahia, Goiás publicaram a seguinte frase: "Não existe estupro culposo, ligue 180".

O termo "estupro culposo" foi utilizado pelo The Intercept Brasil como forma de resumir a sentença apresentada pelo juiz do caso nos autos do processo. Apesarde o termo não existir na sentença, fora utilizado para ironizar a defesa do réu acusado de abuso contra a jovem.

Jogadores também manifestam

Após a publicação dos principais trechos sobre a audiência do caso Mari Ferrer, na tarde desta terça-feira (3), alguns jogadores usaram suas redes sociais para se manifestar sobre o assunto.

O primeiro jogador a falar sobre o assunto foi o centroavante Richarlison, do Everton, da Inglaterra, e da seleção brasileira.

Além de Richarlison, o meia Reinier, que atua no Borussia Dortmund, da Alemanha, usou suas redes para repudiar a decisão judicial. No Brasil, o meia João Peglow, jovem promessa do Internacional, também criticou o descaso e o desrespeito da Justiça contra Mariana.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!