Você já deve ter ouvido muitas vezes sobre a má fama do ovo, de aumentar o colesterol e pressão arterial. Porém, não é difícil ver pessoas por aí culpando o alimento por, também, danos no fígado. Entretanto, o ovo, tão presente em nossa alimentação por meio de massas e saladas, pode fazer mal somente para quem já possui algum histórico de doenças do fígado.

O alimento, considerado um dos mais versáteis dentro da Culinária brasileira, libera proteínas na corrente sanguínea que um fígado prejudicado pode não conseguir processar, causando danos ao órgão.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Saúde

É de extrema importância salientar que o ovo não prejudica fígado e rins em bom estado.

Em contrapartida, quem não sofre de doenças hepáticas, pode consumir o alimento sem maiores problemas.

É importante que o ovo não seja temido, pois fornece aminoácidos que o corpo não produz. Com isso, a dieta de quem insere ovos inteiros em sua alimentação, é muito mais rica em nutrientes do que a de quem os evita.

Para manter o fígado longe de problemas, é essencial que o ovo seja administrado dentro de uma dieta saudável com alimentos frescos, nutritivos e magros. Além de todos os benefícios, a gema do ovo ajuda a combater a proliferação de metais pesados na corrente sanguínea, tornando-a tão importante quanto a clara, conhecida pela alta taxa de proteína.

Dentre os benefícios do ovo, pode-se salientar também o seu valioso fator detox. O alimento ajuda o organismo a se livrar de impurezas do sistema digestório, purificando os rins e o intestino. É recomendável manter uma dieta rica em frutas como limão, damasco, melão, manga e pêssego, juntamente do ovo, pois todos possuem características detoxificantes.

Os melhores vídeos do dia

Portanto, ajudam o fígado a se manter saudável por mais tempo.

Apenas evite fritar os ovos, ou consumi-los ainda crus e sem verificar se possuem algo de anormal na clara e na gema. As melhores formas para se consumir ovos na dieta, é usando-os cozidos em saladas, em omeletes de legumes ou em gemadas. O excesso de óleo no preparo de qualquer alimento retira parte de suas propriedades nutritivas, ainda mais quando são refogadas ou fritas por muito tempo.

E lembre-se: se você foi diagnosticado com qualquer problema renal, contate um médico ou vá ao hospital mais próximo, o quanto antes. É preciso que uma dieta específica seja prescrita por um nutricionista habilitado, para avaliar se é liberado ou não o consumo normal de ovos.