Atualmente, é raro encontrar alguém que não esteja o dia todo conectado às redes sociais ou aos aplicativos de mensagens instantâneas através de seu smartphone. O problema é que pouca gente sabe os malefícios que este uso constante dos celulares pode causar à sua Saúde e que riscos podem estar atrelados à utilização dos mesmos em determinadas situações.

Conheça agora 8 problemas sérios que o seu smartphone pode estar causando a você neste exato momento:

Câncer

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os celulares e smartphones emitem radiofrequências capazes de afetar o funcionamento celular dos usuários. Ainda não existem evidências sugerindo a relação direta entre essas radiofrequências e o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, mas a Agência Internacional de Pesquisa do Câncer as aponta como potencialmente cancerígenas.

Um estudo, realizado por uma equipe de pesquisadores suecos, revela que cerca de 20 a 25 anos de uso de celulares e smartphones são o suficiente para determinar se estes realmente podem causar câncer; como ninguém utilizou estes aparelhos por tanto tempo, uma vez que estes são relativamente recentes, ainda não há como obter uma conclusão definitiva a respeito.

Problemas de visão

As telas pequenas dos smartphones tendem a facilitar o aparecimento de problemas de visão, uma vez que metade das funções do aparelho envolve ler letrinhas diminutas, forçando demais a vista, além disso, a luminosidade do aparelho pode causar desconforto aos olhos, deixando-os irritados, vermelhos e secos.

Problemas de sono

Aqui está outro problema ocasionado pela luminosidade das telas dos celulares e smartphones. Estudos comprovam que utilizar o celular antes de dormir [VIDEO] pode causar insônia ou diminuir a qualidade do sono de maneira significativa.

Isso ocorre não somente por uma ''ansiedade'' gerada pela necessidade constante de estar conectado e interagindo nas redes sociais, como também pela luminosidade azul da tela que induz a uma agitação cerebral maior. Algumas pessoas também podem ser acordadas no meio da noite pela vibração ou toque do celular.

Doenças do coração

Além do câncer, a radiação emitida por estes aparelhos pode estar associada ao desenvolvimento de doenças crônicas, tais como problemas cardíacos. O Jornal Europeu de Oncologia publicou, recentemente, um estudo no qual apontava as radiações de telefones sem fio - incluindo, é claro, os celulares - como causadoras de mutações nas células vermelhas e de complicações cardíacas.

Risco de acidentes

Muitas pessoas desenvolveram o perigoso hábito de checar seus celulares enquanto dirigem. Estudos apontam que checar o smartphone no trânsito aumenta o risco de acidentes em até quatro vezes. Este risco é ainda maior para os pedestres, que podem atravessar ruas sem atenção e serem vítimas de atropelamentos.

Infertilidade masculina

Estudos evidenciam que a radiação emitida pelo celular - que os homens costumam carregar no bolso das calças jeans - pode reduzir drasticamente a contagem de espermatozoides, o que pode acabar levando a infertilidade.

Problemas de audição

Graças aos smartphones, as pessoas podem ouvir suas músicas favoritas em qualquer lugar, utilizando fones de ouvido para bloquear o barulho externo e não incomodar os demais.

O uso destes fones, juntamente com a exposição prolongada ao campo eletromagnético do aparelho, podem, a longo prazo, reduzir a audição; segundo pesquisa da Okbtay MF, indivíduos que atendiam ligações em uma média de 2 horas por dia estavam mais propensos a desenvolver problemas auditivos do que aqueles que utilizavam os telefones de forma mais moderada.

Infecções

Se você tem o hábito de utilizar o celular até quando vai ao banheiro, é melhor repensá-lo. Muitas vezes, o indivíduo acaba levando o celular para a mesa durante as refeições também e pode acabar contaminado com uma série de bactérias, vírus e parasitas. Os celulares carregam milhões de microrganismos, alguns de origem fecal, que podem causar infecções no trato digestivo.

O que você achou a respeito desta matéria?

Deixe sua opinião nos comentários.