Romeu Zema, atual governador do estado de Minas Gerais, declarou nesta sexta-feira (20), em transmissão em tempo real pelas redes sociais, um decreto de calamidade que determina uma contenção em relação ao desempenho de funções de transporte, comércio e educação de todo estado mineiro devido ao coronavírus.

O governador alega que com esta precaução passará a ter condições de absorver medidas que poderão afetar todo o estado, pois pode se sobrepor aos prefeitos, porque atém então tinham o domínio de atribuir alvará, mas que agora ele pode decidir.

Por este motivo então, ele estabelece o fechamento de comércios, com exceção para os essências, por todo estado.

O motivo dessas medidas é o crescimento em demasia no número de suspeitos e infectados com o novo coronavírus no estado mineiro, que até nesta sexta já soma 38 casos confirmados e mais de 4 mil casos suspeitos. O alto índice de pessoas com a doença cresce de forma exagerada em todo território brasileiro, a maior quantidade de casos até o momento se concentra no estado de São Paulo. Tais providências radicais são para evitar que o vírus ganhe ainda mais vítimas em todo estado de Minas Gerais e não sofra tanto como no estado paulista.

Devido a isso, durante a transmissão ao vivo do governador, o Secretário de Saúde e Estado apoiou a ideia de Zema, afirmando que tais medidas adotadas fazem com que haja uma sobrecarga no serviço da saúde. Além dele, o Secretário-Geral de governo também fortaleceu a ideia estabelecendo proibição de eventos públicos que ultrapassem 30 pessoas, cinemas, clubes, museus e bibliotecas, e ainda para finalizar, ele disse que para que as ordens sejam cumpridas, as prefeituras contarão com a disponibilidade das forças de segurança.

Coronavírus: Governador adota medidas

Portanto, a partir do dia 23 de março de 2020, segunda-feira, todos os estabelecimentos comerciais de Minas Gerais deverão estar fechados, com exceção das farmácias, supermercados e padarias. Também estarão bloqueadas as divisas do estado, nenhum tipo de transporte será permitido, o transporte aéreo será apenas com permissão federal e que, provavelmente, também será cancelado.

Além disso, os transportes públicos municipais também terão sérias restrições, com limite de pessoas sentadas para poder circular. Ademais, as escolas também serão fechadas por tempo indeterminado, públicas e privadas, sem nenhuma exceção. Todas essas medidas deverão ser tomadas e obedecidas a partir de segunda-feira (23).

De acordo com o Governador de Minas Gerais, os estudantes das escolas estaduais terão acesso às aulas não presenciais, pela internet para alunos que tem acesso e aos que não têm, poderão pegar as atividades na escola, sem causar tumulto, devolvendo na semana seguinte, o objetivo é não prejudicar o ensino e nem negá-lo aos estudantes mineiros.

Não perca a nossa página no Facebook!