Foi determinado nesta sexta-feira (20), pela Justiça Federal do Distrito Federal que o Hospital das Forças Armadas (HFA) comunique rapidamente ao governo do Distrito Federal a lista íntegra das pessoas infectadas pelo novo coronavírus. De acordo com o que foi postado nas redes sociais pelo atual presidente do Brasil, o teste feito por ele na HFA deu negativo para covid-19.

Além isso, uma decisão foi tomada pela juíza Raquel Soares Chiarelli que decretou multa de R$ 50 mil ao diretor do hospital por cada informação ocultada. Juntamente com Bolsonaro, outros participantes da comitiva presidencial que conduziu o presidente da República em viagem aos Estados Unidos também realizaram exames no HFA.

Em relação a situação, a juíza também deixou escrito que é explícito que o justo reconhecimento dos casos positivos para o novo coronavírus é essencial para a definição de políticas públicas para o confronto imediato e improrrogável da pandemia, com o objetivo de garantir a preservação do sistema de Saúde e o atendimento da população. Ainda, de acordo com ela, não há justificativa para ocultação de informações ao Distrito Federal, que tem autoridade constitucional para sistematizar e exercer medidas e serviços de vigilância epidemiológica em seu território.

Porém nessa última sexta , o presidente depreciou novamente os riscos da pandemia do coronavírus ao ser questionado em entrevista no Palácio do Planalto por não publicar os resultados de seus testes, ele chamou o vírus de “gripezinha” e até ironizou dizendo que após uma facada, não seria uma 'gripezinha' que iria derrubá-lo.

Bolsonaro diz que se for preciso fará novo teste

Sabe-se que foi um total de 22 pessoas que estiveram na última viagem aos EUA junto com o presidente e que testaram positivo para covid-19 . Dentre os infectados estão assessores mais chegados e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, que ainda se reuniu mais três vezes com Bolsonaro no dia antecedente a ser testado positivo para o novo coronavírus.

Em suma, Jair Bolsonaro chegou a dizer que faria um terceiro teste caso fosse exigência médica, já que os dois primeiros deram negativos para covid-19, até chegou a afirmar que poderia estar com a doença, pois tem contato com muitas pessoas, inclusive infectadas. Também salientou que toda sua família fez os exames e obtiveram resultados negativos para a doença, em entrevista o presidente foi defendido pelo Ministro da Saúde que apoia discrição sobre os resultados dos exames.

Porém os infectologistas e aliados criticaram o presidente por mostrar os manifestantes ao risco de contaminação pelo novo coronavírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!