De acordo com estudo feito nesta sexta-feira (8), por uma equipe formada de 59 especialistas da universidade imperial de Londres, pandemia de coronavírus no Brasil está no apenas no início. De acordo com a pesquisa, a distanciação social auxiliou a diminuir a transmissão do vírus, porém, caso ações mais rigorosas não sejam tomadas, a situação poderá piorar muito. O estudo ainda afirma que a situação está totalmente fora de controle no Brasil.

A equipe da faculdade afirmou que em nenhum estado brasileiro os resultados indicaram que o pico de casos está perto de ser atingido, apontando o estágio inicial da pandemia no Brasil, e, se não forem tomadas medidas mais rígidas, há a possibilidade de a situação ficar pior.

A afirmação foi baseada a partir da taxa de disseminação do vírus. No Brasil, em média, cada infectado transmite para mais de uma pessoa, e a quantidade seria maior se não tivesse sido respeitada a distanciação social. Em países da Europa, esta média é menor que uma pessoa. O estudo afirma que uma média maior do que 1 evidencia que a pandemia não está sob controle e poderá continuar crescendo, ainda de acordo com o estudo, este número está em um contraste enorme com os de países Europeus e asiáticos, países estes que medidas mais rígidas levaram a uma taxa de transmissão bem menores que a do Brasil.

O estudo estima que, de todos os estados brasileiros analisados pelo estudo, o estado do Pará tem a mais alta taxa de transmissão do vírus(1,90), acompanhado logo em seguida pelo Ceará (1,61), Amazonas (1,58), Espírito Santo (1,57) e Maranhão (1,55).

São Paulo e Rio de Janeiro possuem médias de 1,47 e 1,44. Os pesquisadores também calculam que mais de um décimo da população do Amazonas já foi infectada pelo coronavírus.

Coronavírus no Brasil

O governo afirma que o Brasil tem 146 mil casos confirmados do vírus e 9.992 mortes. O presidente Jair Messias Bolsonaro não é a favor das medidas de confinamento determinadas pelos governadores e prefeitos, que, na maioria das vezes, não são tão rigorosas quanto as tomadas em outros países.

Na Itália, por exemplo, o governo italiano proibiu viagens entre municípios e permitiu saídas de casa apenas em situações urgentes ou para poder comprar alimento, podendo levar multas o cidadão italiano que descumpra as normas.

Os especialistas concluem afirmando que embora as medidas de combate a transmissão do coronavírus realizadas no Brasil conseguiram diminuir a disseminação da doença, elas são insuficientes, e reafirmam a necessidade de realização de mais medidas de distanciamento social, para que a média da taxa de reprodução por pessoa seja menor do que 1.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!