A mãe Carla Vitória, de 21 anos, deu à luz filhos gêmeos. Ela e um dos bebê conseguiram vencer o coronavírus, porém, seu outro filho veio a óbito. A jovem vive a mistura de sentimentos entre ter se recuperado e estar amamentando um de seus filhos, enquanto sofre a dor do luto pelo outro que se foi.

Desde o mês de abril, Carla está no Hospital Universitário de Maceió, onde cuida de seu pequeno guerreiro João Marcelo, que inicia o processo de amamentação.

Internação

A jovem Carla trabalha como telemarketing e é estudante de enfermagem. Ela deu entrada no hospital no dia 22 de abril e até o momento continua na instituição que acabou se tornando sua morada temporária.

Grávida de 28 semanas, Carla foi contaminada pelo novo coronavírus e acabou desenvolvendo um quadro grave da doença. Devido à gravidade da Covid-19, ela precisou ficar três dias internada no setor de UTI (Unidade de terapia intensiva).

De acordo com relatos da jovem mãe, ela não foi entubada, mas precisava receber oxigênio e realizar um tratamento com antibióticos para limpeza do pulmão.

Parto

Carla já estava hospitalizada há 10 dias até que chegou o momento de dar à luz. A jovem entrou em trabalho de parto prematuro e os gêmeos nasceram com apenas 600g cada e contaminados pelo novo coronavírus, o que resultou em um tratamento intensivo aos recém nascidos.

Os nomes escolhidos para os irmãos foram João Marcelo e Benjamim.

Após o parto, ambos precisaram lutar bravamente por suas vidas. João Marcelo sobreviveu, mas seu irmão não resistiu, vindo a óbito alguns dias após o nascimento.

João Marcelo

O bebê João, que venceu o coronavírus após o tratamento intensivo, pôde então ir para os braços de sua mãe. Faz uma semana que João e Carla estão juntos e agora não precisam mais se separar, permanecendo o tempo todo na enfermaria Mãe Canguru.

O bebê João evoluiu muito bem nos últimos dias. Seu peso chegou a 2 kg e, de acordo com a equipe médica, seu crescimento e desenvolvimento estão dentro do esperado. A única coisa que separa mãe e filho de seu lar é a amamentação. João precisa aprender a mamar para que possam voltar para casa.

Apresar do ótimo desenvolvimento, o bebê, que está curando da Covid-19, acabou ficando muito tempo dependente da sonda para se alimentar - cerca três meses -, o que acabou causando uma dificuldade acentuada na deglutição, o que vem sendo trabalhado com fonoaudióloga, fisioterapeuta e enfermeiras.

Benjamim

Carla Vitória falou ao G1 sobre a perda do pequeno Benjamim e afirma que a dor de perder um filho é algo sem cura e que toda a situação causou um misto de sentimentos, porém, João luta todos os dias para viver, o que faz com que ela tenha que ser forte por ele.

A jovem mãe também falou sobre os planos futuros após a alta hospitalar, quando afirmou que seu único objetivo é que João seja uma criança muito feliz, pois, depois de tudo que ele passou, merece no mínimo ser muito bem tratado.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Ciência
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!