O mundo comemora o aniversário de 50 anos da primeira caminhada humana na Lua. E para marcar a data, a National Aeronautics and Space Administration (Nasa) anunciou a criação de um selo postal comemorativo da missão da nave Apollo 11, veículo com que Neil Armstrong e Buzz Aldrin chegaram até o solo lunar e deram as primeiras caminhadas em um corpo celeste diferente da Terra.

Já está tudo programado.

O Serviço Postal dos EUA marcou o lançamento do selo para o dia 19 de julho de 2019, um dia antes do quinquagésimo aniversário da primeira caminhada na Lua. E a ilustração do selo postal não poderia ser diferente. A foto do astronauta Buzz Aldrin na Lua tirada por Neil Armstrong será a figura de um dos selos. O outro selo comemorativo traz a foto do satélite. Esta foi batida da Terra. A autoria é de Gregory H.

Revera, que estava no estado do Alabama, em 2010, quando fotografou o local em que a Apolo 11 pousou.

Os selos poderão ser usados a qualquer tempo. Eles não terão prazo de validade, o que indica a importância com que os norte-americanos dão ao feito.

Nasa pretende enviar mulher para a Lua

Depois de tanto tempo, a Nasa planeja o envio de uma nova expedição lunar [VIDEO] até o ano de 2024. A agência espacial anunciou a realização de uma nova missão, a da nave Ártemis.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Mulher Tecnologia

O nome é uma homenagem à deusa grega e irmã gêmea de Apolo, o deus mitológico que deu nome à primeira missão nos anos 1960.

Além do retorno ao satélite terrestre, a nova missão da Nasa tem o objetivo de lançar naves em direção ao planeta Marte. Jim Bridenstine, administrador da Nasa, disse que a expedição pretende fazer com que os astronautas permaneçam na Lua até 2028. Para isso, a Ártemis está equipada com moderna Tecnologia.

Brindestine disse ainda que, quando os astronautas da Nasa chegarem ao satélite, desta vez vão ficar. E que o aprendizado obtido com a missão será usado para lançar outros astronautas para o Planeta Vermelho.

Oito lançamentos estão programados para serem realizados a partir de uma mini estação orbital. O presidente dos EUA, Donald Trump, é um incentivador da nova missão. Ele pediu à agência que acelerasse os planos de volta à Lua.

Michael Ciannilli, gerente de programas da Nasa, fez um comparativo entre as missões Apolo e da Ártemis. Segundo ele, em relação à tecnologia, muita coisa mudou nesses cinquenta anos, mas os desafios continuam os mesmos. Para ele, os desafios de uma viagem espacial ainda estão lá.

A Ártemis 1 está programada para o próximo ano e não será tripulada. A segunda missão está programada para 2022. A Ártemis 2 será programada para orbitar o satélite da Terra e também não terá astronautas.

Somente em 2024 a Nasa colocará novamente um astronauta em solo lunar. E com uma novidade. A agência anuncia que pretende incluir uma Mulher entre os seletos seres humanos a pisarem na Lua.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo