Após duas semanas de atraso da segunda parcela do Auxílio Emergencial o Governo divulga o calendário de pagamento. O calendário foi publicado nesta sexta-feira (15), no Diário Oficial União, o cronograma começa a partir de segunda-feira (18) e segue até 13 de junho.

O pagamento da segunda parcela terá três calendários, o primeiro será para recebimento em poupança social, o segundo para beneficiários do Bolsa Família (saque em espécie). E o terceiro é para poupança social (saque em espécie) e transferência automática dos recursos da poupança para contas existentes.

As pessoas que possuem poupança social digital e receberam a 1ª parcela até o dia 30 de abril vão receber a segunda parcela do benefício a partir de quarta-feira (20), de acordo com a data de nascimento.

Para realizar o saque em espécie eles poderão apenas ser feitos a partir do dia 30 de maio.

Os beneficiários do Bolsa família têm um calendário diferente. Eles irão receber na mesma data que recebem normalmente, no entanto, para saque em espécie começa no dia (18), para quem possuí o Número de Identificação Social (NIS) 1.

58 milhões de brasileiros vão receber o auxílio emergencial

De acordo com a portaria publicada pelo governo nesta sexta-feira (15), foram identificados mais de 58 milhões de pessoas aptas a receber o auxílio, dos quais 28 milhões solicitaram o benefício através do aplicativo do programa. O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo governo.

O benefício foi o caminho encontrado para auxiliar os trabalhadores autônomos que tiveram que parar de trabalhar durante a pandemia.

Devido ao isolamento social, muitos trabalhadores tiveram que ficar em casa, com o objetivo de evitar aglomerações para não disseminar o vírus.

Atrasos no auxílio emergencial

A Dataprev é a empresa responsável por identificar quem esta apto a receber o benefício. A previsão foi que ela iria iniciar a entregar nesta quarta-feira (13) o resultado do processamento de mais 14 milhões de pedidos do auxílio emergencial.

De acordo com a Dataprev, neste processo estão inclusos novos cadastros e complementações cadastrais (cadastros refeitos por terem sido considerados inconclusivos) realizados entre os dias 23 a 30 de abril.

96,9 milhões de CPFs foram analisados e enviados para Caixa Econômica Federal até o dia 30 de abril.

50,52 milhões atenderam aos requisitos exigidos e foram considerados elegíveis para receber o Auxílio Emergencial.

Coronavírus

O Brasil registrou até as 19h desta quinta-feira (14), 13. 993 mortes provocadas pelo coronavírus, a taxa de letalidade é de 6,9%, nas últimas 24 horas morreram 844 pessoas. De acordo com Ministério da Saúde, o país está com 202,918 casos de coronavírus e confirmou a recuperação de 79,479 (39,2%).

2.000 óbitos estão sendo investigados, e 109.446 pacientes estão em acompanhamento.

No mundo os casos confirmados está com 4.444.670, casos recuperados está em 1.588.858. O número de mortes é de 302.493 mil.

Apenas no estado de Goiás, 198 novos casos de coronavírus foram confirmados em 24h, ao todo no estado foram registrados 64 mortes e 1,4 mil pessoas com Covid-19.

O governo está investigando ainda mais de 14 mil notificações suspeitas da doença.Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quinta-feira (14).

Os sintomas do coronavírus são bastante variados, os mais comuns são tosse (seca ou secreção), e febre (acima de 37º), sintomas mais graves mostram que as pessoas têm dificuldade respiratória aguda, e insuficiência renal. É possível identificar outros sintomas como dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta e diarreia.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!