A partir desta quinta-feira (17), os beneficiários do programa Bolsa Família começam a receber as parcelas extras do auxílio emergencial. Esta modalidade do benefício ganhou o nome do auxílio emergencial residual.

Estas quatro parcelas extras no valor de R$ 300 serão pagas até o mês de dezembro. Para as mães que são chefes de família estes valores serão dobrados, ou seja, elas receberão R$ 600.

Como dito anteriormente, o benefício começa a ser pago no dia 17 de setembro e o calendário irá prosseguir até o dia 30 de setembro, tendo como base o último digito do NIS (Número de Identificação Social).

Os contemplados que começam a receber na quinta-feira (17) são os cidadãos que possuem o final 1 do NIS.

O Ministério da Cidadania informou que os pagamentos continuarão sendo efetuados sempre na segunda quinzena do mês, até o final do ano.

Escolhas

Vale ressaltar que, no caso do programa Bolsa Família, o beneficiário poderá escolher o valor mais vantajoso, ou seja, ou o auxílio emergencial ou o benefício original do programa social.

Exclusão

De acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de seis milhões de pessoas foram retiradas do auxílio emergencial residual.

O motivo pelo qual estes cidadãos foram excluídos do auxílio emergencial residual foi a redução do valor do benefício, e desta maneira, foram usados critérios mais rígidos para o recebimento dele.

Pelos cálculos do Governo, quase R$ 23 bilhões serão economizados até o mês de dezembro. Até o momento, o governo já gastou R$ 212,7 bilhões que foram para 67,2 milhões de pessoas.

O governo federal avisa que aqueles que recebiam o auxílio emergencial e passaram a ter vínculo empregatício depois do início do recebimento do benefício não irão mais ter direito aos R$ 300.

Assim como quem conseguiu benefício previdenciário ou assistencial, como seguro-desemprego ou programa de transferência de renda do governo federal no período.

Apenas aqueles que começaram a receber o auxílio emergencial em abril é que terão direito a receber as quatro parcelas extra. Esta é a situação dos beneficiários do Bolsa Família.

Mas, aqueles que começaram a receber o auxílio emergencial a partir do mês de julho, por exemplo, irá receber cinco parcelas no valor de R$ 600 até novembro e apenas mais uma parcela do auxílio emergencial residual no valor de R$ 300, que irá ser paga no mês de dezembro. Desta maneira, nem todos os beneficiários irão receber nove cotas.

Congresso Nacional

No Congresso, deputados estão trabalhando para tentar alterar o texto enviado pelo poder Executivo. Eles pretendem que todos os beneficiários recebam as nove cotas. Muitos deputados defendem até que todas as cotas sejam no valor de R$ 600.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!