Aos 10 anos de idade, Miguel Alves, assim como outros meninos da sua faixa etária, já cultiva vários sonhos. Ele, porém, vive uma situação igual a poucos. Morador de Volta Redonda, ele sofre de um problema crônico, que ocasiona a perda lenta e gradual das funções dos rins.

Por isso, três vezes por semana, o pequeno Miguel é obrigado a viajar 130 km, aproximadamente três horas e meia, rumo à cidade do Rio de Janeiro para realizar o tratamento.

Apesar do sacrifício, o jovem não perde a alegria. Em entrevista ao Globoesporte e à TV Rio Sul, afiliada da Rede Globo no sul do Estado do Rio, ele revelou de onde tira forças para vencer essa árdua rotina: o amor pelo Futebol, especialmente o seu clube de coração, o Fluminense.

"O Fluminense representa um escudo protegendo a nação tricolor. O meu amor pelo Fluminense me dá forças pra eu lutar pela minha saúde, pra eu continuar em frente, firme, para sonhar", declarou Miguel, que se tornou tricolor por influência de seu avô paterno, Carlos.

Perguntado qual seria a sua posição predileta, Miguel mostrou outra peculiaridade. Dizendo-se fã de Muriel, o garoto diz ter a vontade de ser goleiro e, inclusive, sonha em defender um pênalti de um atual ídolo do Flamengo.

"Se tivesse a oportunidade, eu gostaria de defender um pênalti do Gabigol. Antes de ele cobrar eu ia falar pra ele assim: 'olhe bem onde você vai bater. Pode bater em qualquer lugar, mas a bola vai parar nas minhas mãos'", explicou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Relacionamento

Miguel também tem apoio fora de sua casa. Por conta do tratamento no Rio, ele, que está no quarto ano do Ensino Fundamental, frequenta a escola apenas três dias na semana. Para que o jovem não fique defasado nos conteúdos, os professores buscam passar as matérias perdidas.

Treino define escalação do Flu para encarar o Bahia

Em atividade fechada na tarde da última sexta no CT Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, o técnico Marcão definiu o Fluminense, do pequeno Miguel Alves, para o compromisso deste sábado, às 19 horas (de Brasília), no Maracanã, diante do Bahia, válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A expectativa era conhecer os substitutos de Paulo Henrique Ganso e Yuri . Os dois cumprirão suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Ainda não há confirmação oficial, mas Aírton e Wellington Nem, recuperados de problemas físicos, treinaram entre os titulares. Outra novidade é a volta de Digão, que enfrentou o Cruzeiro por ter os direitos federativos presos ao clube mineiro, para formar a zaga ao lado de Nino.

Nesse caso, Frazan ficaria como opção no banco de reservas.

Allan e Caio Henrique seguem desfalcando o Flu por continuarem na Seleção Brasilera Sub-23. Também na Seleção Olímpica, só que de Portugal, Marcos Paulo completa a lista de ausências do Tricolor.

Com 26 pontos e ocupando o 15º lugar na classificação, duas acima da zona de rebaixamento do Brasileiro, o Fluminense iniciará assim escalado: Muriel; Gilberto, Digão, Nino e Orinho; Airton, Daniel e Nenê; Welligton Nem, João Pedro e Yony Gonzalez.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo