Nesta segunda-feira (16), o Oklahoma City Thunder ganhou do Chicago Bulls por 109 a 106, na Chesapeake Energy Arena, em confronto válido pela liga norte-americana de basquetebol (NBA). Este resultado levou a equipe da casa à oitava colocação da Conferência Oeste, com 12 triunfos e 14 derrotas.

Já os visitantes amargaram mais uma derrota em sua temporada, e seguem sem regularidade na competição, foi o 19º revés no torneio, com isso o time comandado pelo técnico Jim Boylen permanece em 11º lugar, do Leste.

Mesmo com um começo arrasador os Bulls não foram constantes na partida e viram o adversário se recuperar no setor defensivo e melhorar também na finalização das jogadas, o suficiente para sair do duelo com o placar favorável.

O Thunder, treinado por Billy Donovan, veio para a disputa do espetáculo com um quinteto formado por Shai Gilgeous-Alexander, Steven Adams, Danilo Gallinari, Terrance Ferguson e Chris Paul.

Seu rival foi escalado com Wendell Carter Jr.,Tomas Satoransky, Lauri Markkanen, Zach LaVine e Kris Dunn.

Jogo

Quem tomou controle da partida no primeiro quarto foi o Chicago, Zach LaVine e Lauri Markkanen deram algumas enterradas e Satoransky esteve bem na armação; LaVine demonstrou toda sua qualidade atlética ao imprimir muita velocidade nos contra-ataques, sempre atacando o aro e incomodando seus marcadores, 37 a 16, a favor da franquia de Illinois.

O período seguinte foi equilibrado com os dois times pontuando bem, Dennis Schroder saiu do banco para colocar energia no embate, o camisa 17 demonstrou habilidade encestando algumas bolas.

Chris Paul esteve participativo, contribuiu com assistências e lances individuais, em um deles deixou Nerlens Noel livre para cravar, outro que também se pendurou na cesta para somar dois pontos foi Danilo Gallinari, ele pulou mais que o Pivô do rival e concluiu com êxito, para delírio da torcida; 68 a 49, Chicago Bulls, no término do primeiro tempo.

Uma reviravolta ocorreu do terceiro quarto em diante, o OKC, melhorou em todos os aspectos e diminuiu a diferença no placar, Chris Paul e Terrance Ferguson acertaram arremessos do perímetro, Steven Adams, sendo mais acionado, se impôs no setor ofensivo.

Nos Bulls apenas Zach LaVine mantinha o nível de atuação elevado, por diversas vezes ele ignorou a marcação dos defensores e enterrou, mantendo sua equipe à frente: 90 a 82.

O último quarto foi de Chris Paul e seus companheiros, o armador preparou os ataques com sucesso, Steven Adams e Nerlens Noel desfrutaram do talento do camisa três, que chegou do Houston Rockets neste ano. Quando precisou decidir Chris foi cirúrgico, ele acertou cinco bolas de três pontos e desequilibrou a partida, cooperando bastante para que a importante vitória de virada ocorresse, provocando delírio nos fãs do Oklahoma, 109 a 106.

Zach LaVine foi o cestinha do encontro com 39 pontos, no entanto, sua performance destacada não salvou o Chicago, que não teve forças para segurar a liderança na contagem e sofreu com a instabilidade no rendimento de seus atletas no segundo tempo.

Melhores em quadra

  • Thunder- Dennis Schroder, 18 pontos, 5 assistências e 4 rebotes; Danilo Gallinari, 22 pontos, 4 assistências e 6 rebotes; Chris Paul, 30 pontos, 8 assistências e 10 rebotes (duplo-duplo).
  • Bulls- Lauri Markkanen, 13 pontos, 1 assistência e 3 rebotes; Wendell Carter Jr., 12 pontos, 2 assistências e 9 rebotes; Zach LaVine, 39 pontos, 3 assistências e 2 rebotes.

Próximos compromissos

  • Washington Wizards e Chicago Bulls, nesta quarta-feira (18), às 21 horas (Brasília), na Capital One Arena.
  • Oklahoma City Thunder e Memphis Grizzlies, quarta-feira (18), às 22h (Brasília), na Chesapeake Energy Arena.

Siga a página NBA
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!