O Santos Futebol Clube encarou a equipe do Fortaleza e empatou em 1 a 1, na Vila Belmiro, neste domingo (27), pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Este resultado colocou o time da Baixada na oitava posição na tabela de classificação, com 17 ponto. Já o tricolor cearense, treinado por Rogério Ceni, está na nona colocação, com 16.

Depois de abrir o placar no primeiro tempo, em cobrança de falta de Marinho, na cabeça do lateral-direito Madson, aos 40 minutos da etapa inicial, o Alvinegro Praiano sofreu um gol da mesma forma no princípio do segundo tempo, Gabriel Dias cabeceou livre entre a zaga santista, na pequena área, fazendo 1 a 1, aproveitando escanteio batido por Juninho.

Os comandados de Cuca dominaram a partida pelo número de chances claras criadas para definir o resultado. Em diversas ocasiões a bola esteve nos pés de algum atleta do Santos pronta para ser empurrada para as redes do adversário, entretanto as conclusões deixaram a desejar.

Esperto na defesa, o Fortaleza Esporte Clube também deu trabalho para os mandantes em algumas investidas e por detalhe não virou o duelo.

Chances desperdiçadas na etapa final

Pelo lado santista, Arthur Gomes quase fez um gol de placa, no Estádio Urbano Caldeira. Ele chapelou dois defensores antes de chutar forte em cima do goleiro Felipe Alves, que espalmou o arremate, aos 5’ do segundo tempo.

O venezuelano Soteldo, em aparição importante pelo lado esquerdo do ataque, aos 10’, serviu Marinho, que deu um voleio bonito para fora.

A resposta dos visitantes veio com Yuri César, o camisa 57, fez tudo certo, conduziu bem a redonda até o momento da finalização, deixou Alex no chão, e chutou colocado no canto... a bola pingou e saiu rente à trave, aos 20’.

Kaio Jorge chegou a assustar em tentativa da entrada da área, ao buscar acertar o ângulo direito da meta dos cearenses, todavia, a trajetória da conclusão foi imprecisa para balanças as redes, aos 28’.

Yeferson Soteldo perdeu um dos lances mais oportunos, para liderar o placar, empregando bastante energia no chute, que subiu muito, indo parar quase na arquibancada, aos 39’.

Evidentemente o momento que mais impressionou negativamente o torcedor do Santos, foi protagonizado pelo centroavante Raniel, perto dos instantes derradeiros do espetáculo, a oportunidade de ganhar o jogo apareceu, só que o atacante perdeu um gol incrível.

Depois do chute de Marinho desviado na zaga do Fortaleza, a bola sobrou na cabeça de Raniel Santana de Vasconcelos, que errou, mandando por cima do travessão, aos 40’.

Escalações

  • Santos: João Paulo, Felipe, Luan Peres, Alex, Madson, Diego Pituca, Jean Mota, Arthur Gomes, Soteldo, Marinho e Kaio Jorge.
  • Fortaleza: Felipe Alves, Gabriel Dias, Jackson, Paulão, Carlinhos, Juninho, Felipe, David, Romarinho, Osvaldo e Wellington Paulista.

Entrevista coletiva de Cuca

O Técnico Cuca expressou descontentamento pelas oportunidades de gol perdidas pelos seus atletas e enumerou as ocasiões durante a entrevista: “Nós perdemos gols incríveis, perdemos com o Soteldo, perdemos com o Raniel, com o Marinho, perdemos com todos os atacantes, porque criamos muitas chances.”

“Ao meu ver foi um resultado que era para termos vencido, uma partida que tivemos grande parte do controle, exceto alguns contra-ataques, o que é natural de sofrer buscando a vitória, não fomos felizes na finalização, esse foi o fator que nos tira dois pontos hoje.”

Próximos compromissos

  • Olimpia e Santos, pela Copa Libertadores da América, nesta quinta-feira (1), no Estádio Manuel Ferreira, às 19 horas (horário de Brasília).
  • Ceará e Fortaleza, pelo jogo de ida da final do Campeonato Cearense, quarta-feira (30), às 21h30(horário de Brasília), no Castelão.

Siga a página Santos
Seguir
Siga a página Brasileirão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!