A Prefeitura do Rio de Janeiro divulgou uma nota no último dia 18 informando que o retorno do público ao estádio do Maracanã irá ocorrer no próximo dia 4 de outubro. A primeira partida no estádio, após um longo tempo fechado, será entre Flamengo e Athletico-PR. O público aguarda com expectativa e ansiedade a reabertura do Maracanã, após meses sem poder receber os torcedores.

Muita cautela

Apesar do momento ainda ser delicado, diante da pandemia que assola o mundo, muito se discutiu se esse seria o momento certo para que o Maracanã reabrisse suas portas para o público em geral.

De acordo com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), a maioria dos clubes ainda prefere abordar o assunto com cautela.

Ronaldo Lima, secretário nacional do futebol, falou que o memento pede precaução ao retorno da torcida ao Maracanã e também aos demais estádios do país. Lima disse ainda que a reabertura dos estádios só será possível mediante o cumprimento do protocolo de segurança e com responsabilidade. O secretário acrescentou também que o mais importante é preservar a saúde de todos os frequentadores.

Maracanã restrito

A Prefeitura do Rio informou ainda que o estádio terá capacidade reduzida a um terço e precisará tomar todas as medidas de segurança para receber o público. Assim que o torcedor chegar ao estádio, será realizada a aferição de temperatura e o uso de máscara de proteção será obrigatório. Segundo informações divulgadas pela prefeitura, não será permitida a entrada de idosos (maiores de 60 anos) e nem crianças menores de 12 anos.

Para evitar a aglomeração, os ingressos serão vendidos para o público pela internet. Representes da Prefeitura do Rio, do Governo do Estado, do Governo Federal (Secretaria Nacional de Futebol), clubes e outros órgãos envolvidos na operação, se reuniram na semana passada para dialogar e poder alinhar as informações sobre a reabertura do estádio.

Rio foi o primeiro

Rubens Lopes, presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), declarou que a federação de futebol do estado foi a primeira do país a retornar às atividades, após interrução devido à pandemia do novo coronavírus.

"A Federação de Futebol do Rio foi a pioneira no estudo e no resultado do retorno do futebol no Brasil e no continente", declarou o presidente Rubens Lopes.

O Maracanã seria o primeiro a executar as novas regras do futebol brasileiro com a reabertura do estádio, porém, para que o Rio de Janeiro largue na dianteira, será necessário que a CBF esteja totalmente de acordo.

Informações internas revelam que a CBF segue pressionada por alguns afiliados para que esse retorno seja de maneira uniforme. Há quem diga que esse privilégio sobre a reabertura do Maracanã indique uma vantagem esportiva.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Flamengo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!