Uma garota britânica de apenas 7 anos de idade ganhou destaque na mídia internacional após sofrer terríveis queimaduras e ficar com cicatrizes permanentes no braço direito. Tudo aconteceu quando ela aproveitava suas férias e resolveu fazer uma tatuagem de henna. A menina, identificada por Madison Gulliver, curtia as férias juntamente com toda a família em Hurghada, Egito. Ela pediu para que seu pai a autorizasse fazer uma tatuagem de henna em um salão especializado dentro do hotel onde estavam hospedados.

A princípio tudo parecia normal e bonito, mas, quando a família voltou das férias, a garota começou a reclamar, afirmando que a tatuagem estava coçando em seu braço.

Não demorou muito para que o desenho se transformasse em bolhas d’água. Devido as dores que surgiram com as bolhas, ela teve que ser encaminhada a uma unidade médica especializada em queimaduras. Foi atendida as pressas, mas Madison ficou com várias cicatrizes por toda a parte do braço onde estava a tatuagem.

Os médicos informaram que as queimaduras ocorreram por casa de uma substância química chamada para-fenilenodiamina (PPD), que é misturada a henna para trazer mais durabilidade e melhor qualidade na cor.

Embora essa substância seja usada em doses pequenas, ela é reconhecida frequentemente pode causar reações de hipersensibilidade em crianças pequenas, além de um problema de saúde pública. Os médicos afirmaram que a jovem poderá ficar com cicatrizes pelo resto de sua vida, tudo pelo simples fato de ter feito a tatuagem de henna.

A equipe que fez a tatuagem foi procurada para prestar esclarecimentos, mas alegou que o problema não foi decorrente da henna, mas da pele da garota.

“Minha filha está com bolhas por todo o braço. Ela sente muitas dores. Se soubéssemos do perigo que isso poderia causar, com certeza não iriamos permitir que fosse feita essa tatuagem. Acredito que esse risco deveria ser falo para todos os clientes”, disse o pai da vítima.

“Eu não culpo apenas o salão, mas me culpo também pelo acontecido. Agora, já não temos mais o que fazer. Queremos apenas divulgar nosso caso para que outras pessoas tenham o conhecimento dos riscos”, acrescentou.

A garota agora terá que utilizar curativos compressivo durante os próximos seis meses para que possa auxiliar na cicatrização dos ferimentos no braço.

Após a divulgação do caso, o hotel cancelou os serviços de tatuagens de henna no estabelecimento, a fim de evitar outros problemas.

Não perca a nossa página no Facebook!