Pouco antes do início do jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Europeu de Rugby (uma espécie de segunda divisão do torneio Six Nations), entre Alemanha e Rússia, o hino da extinta União Soviética [VIDEO] foi tocado no lugar do hino da Rússia, quando os jogadores estavam alinhados.

Os jogadores russos visivelmente perceberam que havia ocorrido um erro e, no início do hino, ainda estavam sem saber se cantavam ou não (talvez pensando que logo o erro seria corrigido e o hino soviético seria substituído pelo hino atual da Rússia). No entanto, vendo que o hino não seria trocado, os jogadores russos começaram a cantá-lo em pleno pulmão e demonstrando conhecimento e orgulho da canção.

“Muitos deles começaram a cantá-lo, alguns de modo muito apaixonado, outros visivelmente divertidos”, observa o portal italiano "Il Post".

O jogo ocorreu na cidade de Colônia, na Alemanha, e a Rússia venceu por 57 a 3. Embora o ato de tocar o hino soviético no lugar do russo provavelmente não tenha sido intencional (uma vez que a partida foi em solo alemão), nas redes sociais internautas lembraram que ele foi um gesto simbólico: a União Soviética foi o primeiro país a chegar em Berlim no final da Segunda Guerra Mundial [VIDEO], após contra-atacar as tropas alemãs no Front Oriental e fazê-las recuar até a metade oeste de sua própria capital.

Uma das imagens mais icônicas da derrota dos nazistas é a fotografia de um soldado do Exército Vermelho [VIDEO] erguendo a bandeira soviética do alto do Reichstag (o prédio do parlamento alemão) – que ficou conhecida como a “bandeira da vitória”.

Mudanças no hino

O hino soviético foi utilizado, com alguns alterações na letra, até o desmembramento da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Com a independência da Rússia e o fim do regime socialista, foi adotado um novo hino, aprovado em 1993 pelo então presidente Boris Yeltsin com o aval da Igreja Ortodoxa Russa. Ele louvava as glórias do passado, a herança czarista (monarquia russa) e não continha letra.

No final da década de 1990, entretanto, decidiu-se trocar o hino por um que tivesse uma letra. O presidente recém-eleito, Vladimir Putin, ex-oficial do serviço de inteligência soviético, restaurou o hino da União Soviética no ano 2000, mantendo a famosa melodia mas mudando a letra.

O "Il Post" lembra que o antigo hino soviético, em sua versão de 1977, tocado antes da partida de rugby, diz “O Partido de Lenin, Força popular, / Nos conduz ao triunfo do comunismo!”.

Essa parte, por exemplo, não consta no atual hino russo. No lugar dessa frase, ouve-se atualmente “Viva a sabedoria popular dos antepassados! / Glória à Pátria, de ti nos orgulhamos!”.

Uma pesquisa realizada em 2009 pelo Centro Russo de Pesquisa de Opinião Pública mostrou que 56% dos russos tinham orgulho do atual hino e 81% gostavam dele.